Bem vindo ao site Tem Cavalos visitante! Clique aqui para fazer seu Login
Total de 491 anúncios em nosso site.

Notícias Tem Cavalos

19-08-2016 --- Novidades agitam o Circuito ANQM 2016
O Circuito regional mais tradicional das Vaquejadas para cavalos Quarto de Milha não para de inovar. A Associação Norte-Riograndense de Criadores de Cavalo Quarto de Milha – ANQM – completa 27 anos de fundação e lançou 2016 um formato de prova exclusivo e inédito para cavalos registrados na ABQM. São seis etapas e mais de R$ 400 mil em prêmios. As provas são realizadas nos melhores parques do Rio Grande do Norte, com boiada mobral, regras ABQM/ABVAQ, horários programados e transmissão ao vivo pela TV Vaquejada.


A exemplo do que ocorre nas provas nacionais da ABQM, os potiguares, liderados pelo presidente da ANQM, Fernando Nunes, organizam as provas com uma estrutura semelhante de um Potro do Futuro, Campeonato Nacional, Derby e Congresso. Área para inspeção, escritório climatizado, médicos veterinários e todo o regimento da ABQM seguem o padrão exigido pela instituição nacional da raça QM.

Já na segunda etapa foram 226 senhas, um novo recorde para o estado. Este número equivale a 30% de uma prova nacional, com participação de competidores das categorias Amador Light, Amador, Aberta, Potro e Derby.

Para o terceiro desafio do ano, um conjunto de ações foi aperfeiçoado como forma de aprimorar ainda mais os serviços oferecidos pela ANQM. Na etapa do Parque Rancho Azevedo, organizada por Jarbinhas Braz, a premiação será de R$ 65 mil e acontece entre os dias 03 e 06 de junho, na cidade de Monte Alegre-RN, há 30 km de Natal-RN.

Além de adequação nos horários da prova e inspeção dos animais, uma grande novidade vai esquentar a etapa do Circuito ANQM 2016. A vaquejada do Rancho Azevedo vai marcar o lançamento da categoria GP Quentão Zorrero de Vaquejada, com premiação de R$ 5 mil, além de uma cobertura do garanhão que dá nome a prova. Segundo especialistas do mercado equino, a premiação pode chegar a R$ 10 mil. O Quentão Zorreiro Gooc é o garanhão referência da Fazenda Amazonas, do criatório de Paulinho Saldanha, atual vice-presidente da ABQM.

Serviço:

Os interessados em se tornarem sócios do núcleo quartista mais tradicional da raça no Nordeste devem acessar www.anqm.com.br ou ligar para (84) 3272-4320 (84) 9974-5202

Senha Antecipada para próxima etapa: A partir de 30/05 no Point do Equino, em Natal-RN

19-08 --- Diretores de Circuitos se reúnem para formalizar termo de ajustamento
Ocorrerá no dia 23/08 no Parque de Exposição Henrique Vieira em João Pessoa-PB, uma reunião das entidades do esporte organizados pela ABVAQ, FEVAPB, AVAPB, AVACG, AVAJP e ESTRELAS DO BREJO, com o secretário de Agropecuaria e pesca do Estado da Paraíba, bem como o gerente executivo da defesa agropecuária, com a finalidade de formalizar um termo de ajustamento, colaboração e adequação no que tange ao combate aos maus tratos dos animais, controle sanitário e de epidemias no esporte, além do cumprimento das exigências legais no Estado.

Nessa reunião se faz necessário a presença e a participação dos donos de parques e todos aqueles ligados diretamente a realização do evento vaquejada em todo o Estado Paraibano. Maiores informações acerca da reunião e confirmação de presença na reunião através dos presidentes da ABVAQ, FEVAPB, AVAJP, AVACG, AVAPB e ESTRELAS DO BREJO.

Precisamos da ajuda e colaboração de todos para que o nosso estado seja exemplo de organização e comprometimento com as entidades governamentais, além da demonstração efetiva de que a vaquejada na Paraíba atende todas as exigências legais e de total respeito ao meio ambiente.

18-08-2016 --- Final do GP São Paulo no sábado
No próximo sábado, dia 21 de agosto, o Jockey Club de Sorocaba estará apresentando programação especial com duas grandes finais.
O Grande Prêmio São Paulo – I Tríplice Coroa está marcado para as 12h50, no 5º páreo da tarde, onde estarão disputando Quibello Senator (Antônio Bruno da Costa), Good Dash Reason WA (Roberto Sylvio Abdalla), Pinot Noir RLT (Nana Perotto), Chick Good Opener (Haras Fazenda São José), Reason Above RCH (Haras Las Horcas) e Princes Reason RCH (Haras São Matheus). Também a final do Torneio Tríplice Coroado Dash For Cash Jr, que acontece às 12h20 do sábado, com seis animais na disputa.
Fazendo parte da programação do dia 21, as classificatórias do GP Pres. do Jockey Club de Sorocaba - Dr. Erico de Oliveira Braga – III DERBY (11h), os páreos Xodo Fly ZO, Sweet Bac, Mucho Money e Fishers Horizon (das 13h20 às 15h05) nos 201 metros. E às 16h, o Leilão Haras Flor do Campo, no Tattersall do JCS.

Mais informações: www.jcsorocaba.com.br

16-08-2016 --- Cavalos atletas da raça Quarto de Milha recebem tratamento vip em competições
Cavalos atletas da raça Quarto de Milha recebem tratamento vip em competições

Os animais são acompanhados o tempo todo por profissionais de saúde e bem-estar animal.

Você, com certeza, já disse ou ouviu alguém dizer que o cachorro é o melhor amigo do homem. Atuando como tratador de cavalos desde 1997, Adagildo dos Santos não compactua com a afirmação. “O melhor amigo do homem é o cavalo”, fala com muita convicção o sergipano que há 16 anos adotou Campo Grande, no Estado do Mato Grosso do Sul, como a sua segunda terra natal. Parceria e respeito são palavras que também explicam essa relação.

“Eu tenho prazer de dizer que sou tratador de cavalos”, enfatiza Jatobá, como é conhecido. Pertencendo a uma família de criadores de Quarto de Milha, Adagildo alimenta desde cedo essa paixão que virou um negócio lucrativo. Ele se especializou no treinamento de animais para provas e leilões, além de gerenciar uma central de reprodução. Todos os anos, em Campo Grande, prepara cavalos para o Potro do Futuro e o Campeonato Nacional de Laço Comprido.

Mais de mil cavalos participaram da 11ª edição das competições promovidas este mês pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), na capital sul-mato-grossense. Durante os quatro dias do evento, Leonardo Feitosa, juiz oficial de Bem-Estar Animal da ABQM, inspecionou manejo, baias, uso de equipamentos, treinamentos e alimentação, além de orientar tratadores e competidores sobre os cuidados essenciais com os cavalos atletas.

Segundo Jatobá, a presença de um juiz de Bem-Estar Animal em um recinto de provas é muito importante. “Para cada modalidade existe um tipo de ferrageamento. Para o conforto dos animais, as baias precisam estar sempre limpas, secas e macias. As principais refeições devem ser realizadas três vezes ao dia. Os equipamentos não podem ferir e os treinamentos devem ser moderados. Feitosa é um multiplicador dessas orientações”, observa o tratador.

O rigor na inspeção dos animais deixa claro o quão bem são tratados os cavalos. Os animais passam por uma vistoria rigorosa antes das provas e são acompanhados por seus tratadores, que também contam com o apoio de veterinários. “No recinto, atuamos na orientação e fiscalização do manejo e tratamento dos cavalos. Em pista, os jurados de provas também avaliam as passadas dos animais, considerando critérios de Bem-Estar Animal”, explica Leonardo.

Ações da ABQM para o bem

Em 2014, a ABQM produziu uma cartilha de Bem-Estar Animal, que foi aprovada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). “Além de ações educativas, cursos e pesquisas, um regulamento próprio e, recentemente, um departamento também foram criados. Acreditamos que o conhecimento respaldado pelas iniciativas transformam treinadores, competidores e a sociedade em geral em pessoas mais conscientes”, ressalta Feitosa.

O conceito de Bem-Estar Animal

“O conceito de Bem-Estar Animal refere-se a uma boa ou satisfatória qualidade de vida que envolve determinados aspectos referentes ao animal. Tal como a saúde, a felicidade e a longevidade. Pode-se dizer que é um estado de completa saúde física e mental, em que o animal está em harmonia com o ambiente que o rodeia ou ainda, sua capacidade em se adaptar ao seu meio ambiente”, finaliza Leonardo, que está à frente da função desde 2015.

10-08-2016 --- Criatório investe em projeto inédito para cavalos da Raça Paint Horse de corrida
Criatório investe em projeto inédito para cavalos da Raça Paint Horse de corrida

Localizado no interior do estado de São Paulo, na região de Sorocaba, o Haras Calil vem adequando sua estrutura para deixar a propriedade totalmente voltada para os cavalos de corrida. De acordo com os proprietários, a intenção é num futuro próximo tornar o criatório referência em cavalos da Raça Paint Horse de corrida no Brasil. Para tanto, o Haras já está com uma cocheira exclusiva do PH no Jockey de Sorocaba, onde vários animais vêm sendo preparados para uma prova de demonstração. A seguir, os responsáveis pelo criatório contam um pouco mais sobre os planos para fazer o projeto decolar. Ressaltando que a corrida é a base das provas de velocidade.

Quando e como começou a criação de cavalos? Com qual Raça?
Começamos em 2012, com a raça Paint Horse.

Como conheceu a Raça Paint Horse?
Através dos leilões.

Qual foi o primeiro animal adquirido?
Na primeira compra, compramos 12 fêmeas puras importadas dos EUA e parte de um garanhão.

Quais os principais atributos da Raça Paint em sua opinião?
É uma raça nova, que tem um bom mercado para evoluir. Outras raças já estão consolidadas em várias modalidades. O Paint Horse ainda não. Acreditamos, então, que a raça tem potencial para evoluir.

O Haras Calil hoje está sendo totalmente estruturado para a corrida. Contenos sobre esses planos.
Já criamos cavalos Quarto de Milha de corrida. Temos uma cocheira no Jockey de Sorocaba para atender essa necessidade e, como estamos nesse meio de corrida do QM, resolvemos criar a mesma oportunidade para o Paint Horse. Claro que contamos com o apoio dos organizadores das provas no Jockey Club de Sorocaba. Em breve, pretendemos fazer uma prova de demonstração somente com nossos animais. Queremos que criadores de outras raças possam ter contato com os Paint Horses e ver que é possível evoluirmos nessa modalidade. Não é um processo simples. Temos que criar índices para os animais PH. Só assim é que conseguiremos identificar quais os melhores cruzamentos para então daqui a algum tempo termos uma melhoria desses animais que vão fazer a base das corridas. Isso é trabalhar efetivamente no melhoramento genético para aumento de índice. Não estamos inventando nada, somente nos propomos a seguir na trilha do QM. O processo será idêntico.

Quais são os profissionais envolvidos nesse projeto?
Estamos fazendo tudo com nossas próprias estruturas e buscando trabalhar com pessoas próximas a nós, além de também contarmos com o bom trabalho de divulgação que o Lucas Machado, da Jequitibá Comunicação, tem feito. Surpreende-nos também a receptividade das pessoas que frequentam o Jockey de Sorocaba, onde já temos vários animais PH que convivem e treinam juntos na pista com os QM. Por si só, o PH já chama atenção. Confesso que isso nos anima muito.

Já houve alguns páreos de Paint Horse? O que tem sido feito para manter o interesse dos criadores nesta modalidade: a corrida?
Houve um páreo no passado. Inclusive tivemos uma égua ganhadora do páreo. Quanto a manter o interesse dos criadores PH, acho que eles ainda não tiveram conhecimento desse projeto. É preciso acreditar que o que estamos fazendo é possível de ser feito. Acreditamos muito nesse projeto. É por isso que será criado e executado em cima da base do nosso plantel. O projeto está aberto para quem quiser participar. Porém, é um processo que demandará tempo e investimentos. Sem isso, nada é possível. Adquirimos mais uma cocheira no Jockey somente para o projeto PH. Além da cocheira, temos um treinador no Jockey e auxiliares exclusivos para lidar com esses animais. Enfim, toda estrutura que tem de ter para que o projeto consiga se perpetuar.

Se houver correto cruzamento, treinamento e manejo os Paints podem ser páreos para os QMs nas corridas?
É complicado afirmar isso por enquanto. Mas pelo que eu vejo, o PH tem de evoluir muito numa genética exclusiva de cavalos de corrida. Acredito que temos que fazer o que foi feito com o QM: utilizar animais e raças que possam fazer essa evolução mais rápida. Mas tudo tem de ser bem estudado. É um trabalho de longo prazo e uma falha pode atrasar ainda mais a evolução. Seria bom se pudéssemos ir aos EUA buscar os melhores PH e fazer em curto prazo o que estamos nos propondo a fazer. Entretanto, quanto isso custaria? E mesmo que alguém tomasse essa iniciativa, ficaria sozinho e muito distante da realidade que temos no mercado de cavalo PH que possa ser trabalhado nesta evolução. Devido a essa grande distância que ainda estamos do animal ideal de corrida, é que acreditamos que os eventos das corridas do PH terão de ser PH com PH. Porém, utilizando toda estrutura do Jockey Club de Sorocaba já pronta do QM, principalmente nos dias da corrida, mas com páreo de PH. A ideia é fortalecer a modalidade da corrida. Seria muito bom se conseguíssemos fazer, por exemplo, 10 páreos de corrida do PH ao longo do ano ou ter um páreo a cada quinze dias. Considerando isso, é só fazer a conta do universo que se criaria para a raça PH. É disso que estamos falando.

Finalmente, qual o conselho para quem deseja investir em Paint Horse de linhagens de corrida?
Desculpe, mas não tenho condições de aconselhar ninguém com o que temos hoje. Seria irresponsabilidade da minha parte aconselhar alguém a acreditar em um projeto que ainda não foi iniciado. Mas posso assegurar que eu acredito. Tenho de dizer que, primeiro, esse projeto é um projeto de risco. As coisas podem não acontecer. Segundo, esse projeto é um projeto de longo prazo e ainda tem muita coisa a ser feita. Terceiro, no início dessa ideia tivemos a oportunidade de conversar com alguns criadores PH e, para minha surpresa, todos me desestimularam. Eu poderia ficar aqui, enumerando várias coisas para justificar o fato de não aconselhar. O que posso dizer é que o melhor é esperar o projeto começar a andar.

10-08-2016 --- Competições equestres brasileiras terão categoria paratleta
Competições equestres brasileiras terão categoria paratleta

Projeto lançado pela ABQM incentiva a participação de pessoas com deficiência nas provas de Três Tambores.

A maior raça equina do mundo é também a primeira a lançar uma categoria paratleta nas competições do cavalo Quarto de Milha, realizadas no Brasil. O projeto de autoria da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) foi lançado durante o Campeonato Nacional da raça, que ocorreu de 16 a 24 de julho, em Avaré, no interior de São Paulo. A primeira prova oficial para pessoas com deficiência, na modalidade de Três Tambores, acontece em outubro deste ano, durante a 10ª Copa dos Campeões da ABQM.

A cerimônia de lançamento recebeu as paratletas Tarciana Alencar, Thaline Pádua e Veridiana Real. Mais de 1,2 mil pessoas lotaram as arquibancadas e os camarotes da ‘Arena WV Leilões’, para acompanhar a primeira exibição do ‘Tambor Paratleta’. Dirigentes da ABQM, jurados e atletas da modalidade acompanharam a apresentação, que emocionou o público. “O próximo passo é criar uma ajuda financeira de fomento para todos os núcleos oficiais e associações que se integrarem à iniciativa”, ressaltou o presidente da ABQM, Fábio Pinto da Costa.

O procedimento da prova experimental foi o mesmo utilizado para as outras categorias, com cronômetro e fotocélula. As regras da competição oficial estão sendo estudadas, para a elaboração de um regulamento, pela coordenadora do projeto, Natasha Marcondes. A intenção da ABQM ainda é estender a oportunidade para outras modalidades. “É uma chance que não temos nem como medir a importância. Eu sempre sonhei com esse momento”, revelou Tarciana, que obteve o melhor tempo no circuito e recebeu o troféu de campeã.

Veridiana Real, que está no projeto desde sua concepção, não expressava outro sentimento, a não ser felicidade. “Fazer parte desse momento, foi uma emoção muito grande. Os cavalos são as minhas pernas. Eles me levam aonde eu não consigo chegar sozinha”, comentou a competidora. Em mensagem enviada à diretoria da ABQM, a mãe da paratleta agradeceu a oportunidade dada à sua filha. “Para vocês, que souberam com maestria fazer a minha filha uma das pessoas mais felizes desse mundo, o nosso muito obrigada”, escreveu Andréa Real.

“A ABQM fez o nosso desejo ser concretizado e isso me deixa muito realizada, super grata e feliz. Não se trata apenas de mais uma conquista, tivemos aqui a oportunidade de mostrar às pessoas que o problema não é o fim, que podemos vencê-lo, ao mesmo tempo incentivando outros paratletas. A vitória em conjunto é o maior prêmio que eu posso levar daqui. Hoje, a vitória foi da Thaline, da Tarciana e da Veridiana. Espero encontrar nos próximos eventos muitas pessoas como nós e vê-las levantar o troféu da superação” falou emocionada Thaline Pádua.

Créditos/Fotos: Fabio Cabrera e Jean Philippe Vasconcelos

Abraço,

Jean Philippe Vasconcelos
TEXTO COMUNICAÇÃO CORPORATIVA
Telefones: (+55) 11 3039-4100 3039- 4110
Celulares: 11 99875-8515 19 98100-8211
Site: www.textoassessoria.com.br
Facebook: www.facebook.com/textoassessoria
Acompanhe a Texto no Twitter

10-08-2016 --- Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga reunirá os melhores exemplares da raça em São João da Boa Vista (SP)
Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga reunirá os melhores exemplares da raça em São João da Boa Vista (SP), em setembro

A 38ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga acontecerá no período de 16 a 25 de setembro de 2016, no recinto José Ruy Azevedo, em São João da Boa Vista (SP). O evento terá mais de 700 inscrições de animais em provas de marcha e função e criadores vindos de todas as regiões do Brasil. Mais de 250 expositores estão aptos a participar da Nacional. A organização é da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM).
É a mais importante e maior mostra do cavalo Mangalarga, momento de avaliar e selecionar os melhores cavalos da raça do país em competições acirradas, de alto nível técnico e qualidade funcional indiscutível. Estão programados três leilões durante o evento, com animais para quem quer iniciar a criação e também animais para quem procura a melhor genética para seu plantel.
O Mangalarga é um cavalo extremamente dócil e funcional, perfeito para pessoas de todas as idades, começando pelas crianças e até os idosos. Na Exposição Nacional da raça, serão exploradas essas aptidões para demonstrar porque ele é conhecido como o Cavalo de Sela Brasileiro. A raça encontra-se em um excelente momento no cenário brasileiro. O mercado do Mangalarga encontra-se aquecido e com crescimento expressivo. Por esse motivo, a ABCCRM investe pesado na área de marketing e está atenta a este novo mercado de usuários, composto por sitiantes e admiradores do Cavalo Mangalarga, com o objetivo de multiplicar o número de associados.
“A prioridade da ABCCRMangalarga é desenvolver as qualidades e aptidões da raça, sempre melhorando seus serviços e atendendo com excelência seus associados. Para quem está começando no mundo equestre, durante a Exposição Nacional haverá espaço exclusivo para test-drive com animais da raça”, destaca Mario Barbosa, presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga.
As inscrições para a 38ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga estão abertas até o dia 05 de Setembro de 2016 pelo e-mail: francisco.bezerra@abccrm.com.br
Mais informações sobre a Exposição Nacional e a raça Mangalarga podem ser obtidas no portal: www.cavalomangalarga.com.br ou pelo telefone (11) 3866-9866.

10-08-2016 --- Laço Comprido é considerado uma das bandeiras culturais do MS
Laço Comprido é considerado uma das bandeiras culturais do MS

Há mais de uma década, o Estado sedia a maior competição nacional da modalidade.

São os homens campeiros os responsáveis pelo desenvolvimento do Laço Comprido como um esporte equestre. A tradicional modalidade, atualmente reconhecida como uma das bandeiras culturais do Estado do Mato Grosso do Sul, teve os seus primeiros registros na década de 1970. Período em que nasceram os Clubes de Laço e quando foi estabelecido o estatuto considerando o Laço Comprido como esporte.

Laçadores contam que naquela época não havia cercas para contenção dos animais. “A única forma de pegá-los era utilizando o laço. Dessa forma, o homem campeiro, até para sobreviver, foi se tornando um exímio laçador, fazendo dele uma arte que foi sendo transmitida de geração em geração”, explica José Carlos Tavares do Couto Filho, presidente do Núcleo Sul-Mato-Grossense do Quarto de Milha (MSQM).

Há mais de uma década, a capital Campo Grande sedia o Potro do Futuro e Campeonato Nacional de Laço Comprido. A maior competição nacional da modalidade, que teve a sua 11ª edição realizada de 04 a 07 de agosto deste ano, é promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) e organizada pelo MSQM. De acordo com o núcleo, o esporte cresce cerca de 20% ao ano.

Paixão que aquece a economia estadual

Cerca de três eventos de Laço Comprido são promovidos por mais de 40 clubes todos os finais de semana, em 77 municípios do Mato Grosso do Sul. Segundo os organizadores, as provas são responsáveis por um grande impacto econômico-financeiro no comércio de rações, vacinas, medicamentos veterinários, hotéis, restaurantes, postos de gasolina, além da geração de milhares de vagas diretas e indiretas de trabalho.

Um esporte que une a família

Mais de 200 famílias estão diretamente envolvidas no evento. “O Laço Comprido é o esporte da família. Temos categorias com premiações específicas para casais, pais e filhos, avós e netos e irmãos. Também buscamos incentivar à educação, através de provas para estudantes do ensino fundamental ao superior. E por tudo isso, nossos atletas são símbolo de virtude, comportamento moral e ética”, finaliza o presidente.

21-07-2016 --- Mato Grosso sediará 25º Festival do Cavalo Árabe
Mato Grosso sediará 25º Festival do Cavalo Árabe



Evento acontece no dia 23 de julho no Parque de Exposições da Acrimat, em Cuiabá (MT).



Mato Grosso receberá o 25º Festival do Cavalo Árabe no dia 23 de julho, no Parque de Exposições da Acrimat, em Cuiabá (MT). O evento é promovido pelo Núcleo Mato-Grossense do Cavalo Árabe e conta com o apoio da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe (ABCCA).



As provas são nas modalidades de Halter, Performance e Três Tambores. Nas competições de Halter (Morfológicas) e Performance, os animais serão julgados em diversas categorias e critérios, por sistema de pontos. Guilherme Tapajós Távora, de Brasília (DF), será o responsável pela avaliação dos animais em pista.



A exposição contará com cerca de 40 animais da raça. “O cavalo Árabe vem crescendo a cada ano e, consequentemente, novos criadores estão em busca desses animais, tanto para o esporte quanto para competições em Halter”, comenta Luiz Gonzaga, presidente do Núcleo Mato-Grossense do Cavalo Árabe.



Os 25 anos no Estado

O Cavalo Árabe está presente em Mato Grosso há 25 anos e vem auxiliando os pecuaristas na lida com o gado. “A performance e resistência do Cavalo Árabe são incomparáveis. A procura desses animais para a lida com a boiada vem aumentando ano após ano em nosso Estado”, destaca Luiz Gonzaga.



No dia 23/07, haverá confraternização e comercialização de animais selecionados do Haras e Estância Agro Dog, no Parque de Exposições Senador Jonas Pinheiro. O evento terá início às 20h.



Para mais informações, acesse www.abcca.com.br ou entre em contato pelo telefone (65) 3322-8535.

STA PRESS - Gustavo Cezario

(11) 989943538

21-07-2016 --- Profissionais garantem que a convivência com os animais pode trazer vários benefícios à saúde
Estudo da OMS revelou que a depressão já é a doença mais incapacitante em todo o mundo. As técnicas de relaxamento, as terapias e as atividades que envolvam animais são tratamentos alternativos da doença. Os equinos, por exemplo, podem trazer benefícios importantes no combate e no tratamento da tristeza persistente. De acordo com os médicos Gabriel Rosas e Brenda Gonçalves Rosas, o cavalo pode aliviar o estresse, aumentar a qualidade e a expectativa de vida de qualquer pessoa. Para mais informações ou agendamento de entrevistas, favor entrar em contato. Boa Leitura!

Médicos afirmam que o cavalo é um importante aliado no combate à depressão

Profissionais garantem que a convivência com os animais pode trazer vários benefícios à saúde.

Estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou que a depressão já é a doença mais incapacitante em todo o mundo. A tristeza persistente ou perda de interesse, que causam uma gama de problemas emocionais e físicos, atingem quase 7% da população mundial. O tratamento convencional é feito a partir da psicoterapia e do uso de medicamentos que agem sobre o desequilíbrio químico do cérebro. As técnicas de relaxamento, as terapias e as atividades que envolvam animais são tratamentos alternativos da doença, com resultados positivos na evolução do paciente.

“Algumas pesquisas já comprovaram que a convivência do homem com os animais é uma forte aliada na cura da depressão. Os equinos, por exemplo, podem trazer benefícios importantes no combate e no tratamento da doença. O cavalo pode aliviar o estresse, aumentar a qualidade e a expectativa de vida de qualquer pessoa”, assegura o médico Gabriel Rosas. “Distúrbios de comportamento relacional e problemas de baixa autoestima também podem ser curados a partir do contato com os cavalos”, completa a médica clínica geral, Brenda Gonçalves Rosas.

Esses dois profissionais da saúde não compartilham apenas a mesma opinião. Casados há dois anos, Gabriel e Brenda dividem o mesmo sentimento pelos cavalos Quarto de Milha. “Meu primeiro contato com os animais foi em 2012, através de amigos que criam exemplares da raça. Na época, eu fazia especialização em anestesiologia, em Campinas (SP), onde atualmente residimos. Foi ali que nasceu essa paixão, que hoje divido com a minha esposa”, revela o médico que dedica 30 horas semanais aos treinos, para participar de provas, e ao trato dos seus três animais.

Férias com os cavalos

Nem Walt Disney World, que fica no Estado da Flórida, nos Estados Unidos, nem um passeio pela charmosa Paris, na França, fazem parte dos destinos de viagem do casal que se conheceu ainda nos corredores da faculdade de medicina, em 2007, na cidade de Itajubá (MG). Desde que descobriram os cavalos Quarto de Milha, passam férias na cidade de Avaré, no interior do Estado de São Paulo, onde ocorrem as maiores competições da raça, promovidas nos meses de abril, julho e outubro, pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM).

Este ano, eles foram campeões em várias categorias do Team Penning e Ranch Sorting, durante o Campeonato Nacional da ABQM, realizado de 16 a 24 de julho. Dos 40 troféus já conquistados pelo casal, 20 foram recebidos na competição considerada a maior do Brasil. Os competidores também levaram nove fivelas para casa. “O cavalo transformou as nossas vidas. A felicidade fica completa quando estamos com eles. Se me perguntarem qual é o melhor antidepressivo, vou dizer que é o cavalo”, indica Gabriel, aos risos com a sua companheira de profissão, vida e paixão pelo Quarto de Milha.

Abraço,

Jean Philippe Vasconcelos
TEXTO COMUNICAÇÃO CORPORATIVA
Telefones: (+55) 11 3039-4100 3039- 4110
Celulares: 11 99875-8515 19 98100-8211
Site: www.textoassessoria.com.br
Facebook: www.facebook.com/textoassessoria
Acompanhe a Texto no Twitter

30-06-2016 --- Cavalo Árabe é atração na EAPIC 2016,
Cavalo Árabe é atração na EAPIC 2016, em São João da Boa Vista (SP)



Exposição abrange diversas atividades voltadas ao setor agropecuário



Cerca de 200 animais da raça Árabe participarão das modalidades de Três Tambores, Team Penning e julgamentos de Halter e Performance na 13ª Exposição Mogiana do Cavalo Árabe, importante competição do calendário nacional, nos dias 08 a 10 de julho de 2016, que ocorrerá nas pistas da Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial de São João da Boa Vista (EAPIC), em São João da Boa Vista (SP).



A EAPIC é a mais importante exposição agropecuária da região interiorana de São Paulo, onde receberá diversas raças de distintos segmentos do agronegócio, como bovino e equinocultura.



A exposição Mogiana é realizada pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe (ABCCA) e terá como palco o Recinto de Exposições José Ruy de Lima Azevedo. A 3ª etapa do Circuito ANCAF de Três Tambores e o Campeonato AVERT de Team Penning, promovidos pela Associação Nacional do Cavalo Árabe Funcional (Ancaf) e a ABCCA respectivamente, também integram a programação da EAPIC.



“As provas contarão com destacados exemplares da raça em todas as categorias. Nas modalidades de Três Tambores e Team Penning, levaremos à arena cavalos altamente habilidosos, que demonstrarão todo o desempenho do Árabe montado. Nossa expectativa é receber um grande público e criadores de diversos Estados do Brasil”, afirma Pedro Francisco do Amaral, vice-presidente de exposições da ABCCA.



O Cavalo Árabe vem marcando forte presença no Team Penning, modalidade que tem por finalidade apartar o gado, demonstrando a lida no campo. “A presença do Cavalo Árabe na EAPIC é uma excelente oportunidade para presenciarmos todo o desempenho do Árabe em provas funcionais, como 3 Tambores e Team Penning. A expectativa é de provas de alto nível”, destaca Fábio Amorosino, presidente da ABCCA.



Mais informações sobre a programação deste e de outros eventos do Cavalo Árabe estão disponíveis nos sites www.abcca.com.br e www.eapic.com.br ou podem ser obtidas pelo telefone (11) 3674-1744.

24.02.2016 --- A família quartista estará reunida novamente em São Paulo (SP)
A família quartista estará reunida novamente em São Paulo (SP). No próximo sábado (27/02), destacados personagens dos esportes equestres do país receberão a estatueta mais importante do universo equino, no 9º ABQM Awards, o Oscar da ABQM. A noite também será de homenagens no 6º Hall da Fama, quando serão eternizados quatro animais e quatro pessoas que contribuíram para a história da raça. O evento será realizado, a partir das 18h, no World Trade Center (WTC). Entre em contato para solicitar mais informações, agendar entrevistas ou fazer credenciamento. Boa leitura!

Oscar do Quarto de Milha reúne os destaques do ranking da ABQM, em São Paulo (SP)

Importantes nomes da maior raça equina do Brasil serão homenageados em evento no próximo sábado (27/02), no WTC.

Destacados personagens dos esportes equestres do país receberão a estatueta mais importante do universo equino, em São Paulo (SP). A capital paulista será a arena do 9º ABQM Awards, o Oscar da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM). A noite também será de homenagens no 6º Hall da Fama, quando serão eternizados quatro animais e quatro pessoas que contribuíram para a história da raça. O evento será realizado no próximo sábado, dia 27 de fevereiro de 2016, a partir das 18h, no World Trade Center (WTC).

Os mais pontuados em registro de mérito no ranking geral da ABQM receberão troféus nas categorias Melhor Animal, Melhor Cavaleiro, Melhor Amazona, Melhor Criador, Melhor Reprodutor e Melhor Reprodutora. Ainda serão laureados quartistas de 21 modalidades esportivas. “Esse prêmio é o nosso reconhecimento àquelas pessoas que vêm ajudando no desenvolvimento da maior raça equina do Brasil, seja pela dedicação na lida diária com os cavalos seja pelo treinamento ou tratamento”, explica Henrique Campana, coordenador de Esportes da ABQM.

Hall da Fama eterniza personagens

Oito importantes personalidades do mundo do cavalo Quarto de Milha deixarão seus nomes marcados na história da raça. Os criadores Érico Braga, Jorge Rudney Atalla e Ovídio Ferreira e o treinador Vagner Simionato, além dos destacados exemplares da raça Lady’s Moon, Líder da SM, Ronald da ER e Shady Par PH, serão eternizados no Hall da Fama, integrando-se ao seleto grupo que já conta com 40 nomes. “A ABQM faz justa homenagem a criadores, dirigentes e profissionais que contribuíram – e contribuem – para fazer essa excepcional raça, que nos enche de orgulho”, destaca o superintendente geral da ABQM, Celso Minchillo.

Informações e credenciais

Mais informações sobre a premiação e as homenagens estão disponíveis no site www.abqm.com.br, na seção Notícias. Profissionais de imprensa podem solicitar as credenciais para cobertura do evento, informando nome e veículo para a assessoria de imprensa da ABQM. Basta enviar mensagem para o e-mail jean@textoassessoria.com.br ou ligar para os telefones (19) 99875-8560 e (11) 3039-4100, até sexta-feira (26/02), às 17h. Agendamento de entrevistas e pedido de imagens também podem ser feitos pelos mesmos contatos.

18-01-2015 --- Nenhum cavalo aparta como o Quarto de Milha’, diz especialista no Global Equus International 2016
‘Nenhum cavalo aparta como o Quarto de Milha’, diz especialista no Global Equus International 2016

A ‘preparação do cavalo de Apartação’ foi o tema do curso de Taboga, que representou a ABQM no evento.

Em quatro dias, especialistas de sete países compartilharam experiências e apresentaram as novidades do mundo equestre, no Global Equus International 2016. De 14 a 17 de janeiro, estudiosos, profissionais e apaixonados por cavalos participaram de 20 palestras, no Haras Raphaela, em Porto Feliz (SP). A ‘preparação do cavalo de Apartação’ foi o tema do curso de Francisco Carlos Taboga, um dos treinadores brasileiros mais requisitados para o adestramento de cavalos da modalidade.

Taboga integrou o time de profissionais que representaram a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), no evento. “Eu sou amante do cavalo, mas por que dessa raça? Por que permite praticar um esporte que me faz pensar e usar a inteligência. Eu acredito que todo cavalo aparte, mas não no tempo e na qualidade do Quarto de Milha. Ele é superior a qualquer outro. É a raça primordial. Principal matéria prima do nosso trabalho”, pontuou o treinador que também tem grande destaque e respeito nas competições da modalidade.

Edeilton Ramos de Paula, criador e treinador pernambucano de cavalos, viajou 2,6 km com um grupo de 14 pessoas para participar das palestras. “Taboga é um profissional que me inspira pela dedicação e preocupação com o bem-estar dos animais. Também considero o seu trabalho de iniciação dos cavalos importante, pois na Apartação o equino usa a mente e atua sozinho. Ele entrega confiança em suas palestras. É o número um, em meu entender, na modalidade. Seu trabalho é impressionante”, salientou Edeilton, que reside em Ribeirão (PE).

Uma vida dedicada ao Quarto de Milha

O treinador montou em um cavalo Quarto de Milha pela primeira vez aos 16 anos. Já são quase 40 anos de paixão e trabalho. Atualmente, Taboga dirige um importante centro de treinamento de cavalos de Apartação do país. “É o cavalo que prospera a minha família. Estou sempre buscando aprender mais para realizar um trabalho cada vez melhor. São anos dedicados ao Quarto de Milha. O meu primeiro contato com a raça foi em novembro de 1976. Eu montei e não desci mais”, brincou o palestrante.

14-01-2015 --- ABQM abre programação do Global Equus com apresentações da raça
ABQM abre programação do Global Equus com apresentações da raça

Time de especialistas da associação está entre os 20 palestrantes do evento.

O final de semana será da família brasileira, em Porto Feliz, no interior paulista. Começou nesta quinta-feira (14/01), no Haras Raphaela, o Global Equus International 2016, um dos mais importantes eventos equestres da América Latina. Até o dia 17/01, a programação contará com oito apresentações da raça Quarto de Milha. O quartista Gilson Vendrame abriu o ‘horse show’, na modalidade de Rédeas, representando a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM).

Décio Talon, Francisco Carlos Taboga e Eduardo Borba formam o time brasileiro de profissionais que representarão a ABQM na programação que soma 20 palestrantes. “Como treinar cavalos de Três Tambores” será o tema da apresentação de Talon, primeira palestra da raça. No dia 16, Taboga conta como acontece a “preparação do cavalo de Apartação”. Borba encerra o ciclo de palestras, no dia 17, falando sobre a “Educação Equestre e a Equitação Funcional”. Todas ocorrem às 14h.

Empresários, estudiosos, profissionais e apaixonados por cavalos estão compartilhando experiências, fomentando negócios e conhecendo as novidades do mercado que movimenta cerca de R$ 7 bilhões por ano, somente no Brasil. “No estante da associação, que funcionará nos quatro dias, uma das novidades é o lançamento da cartilha ‘Quarto de Milha, o cavalo da família brasileira’. Um material completo sobre a raça”, conta Adriana Moura, coordenadora de Marketing da ABQM.

Confira a programação das apresentações:

14 de janeiro
12h40 - Rédeas - Gilson Vendrame - ABQM
12h50 - Quarto de Milha - Haras Raphaela

15 de janeiro
12h50 - Quarto de Milha - Haras Raphaela
13h40 - Conformação - Luciano Beretta - ABQM

16 de janeiro
12h50 - Quarto de Milha - Haras Raphaela
13h40 - Western Plesuare - Gilson Vendrame - ABQM

17 de janeiro
12h50 - Quarto de Milha - Haras Raphaela
13h40 - Apartação - Carlos Taboga - Quarto de Milha - ABQM

Mais informações no site do evento ou pelo telefone (11) 3864-0800.

21-12-2015 --- Receita da raça Quarto de Milha cresce 35,4% em 2015 A arrecadação de R$ 264 milhões é resultado da comercialização de mais de 6 mil animais das linhagens de Trabalho, Corrida e Conformação. O Agronegócio segue com perspectiva de queda bem menos express


A arrecadação de R$ 264 milhões é resultado da comercialização de mais de 6 mil animais das linhagens de Trabalho, Corrida e Conformação.

O Agronegócio segue com perspectiva de queda bem menos expressiva que a esperada para o total da economia brasileira, que é de 3%, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI). O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) prevê um recuo perto de 0,7% para este ano. O PIB do setor retraiu 0,51%, sinalizando uma queda anual, em relação a 2014. Superando todos os prognósticos negativos divulgados por especialistas econômicos e sociais, o mercado do cavalo da família brasileira segue galopando de rédeas soltas.

O segmento que movimenta mais de R$ 7 bilhões por ano não foi alcançado pela retração econômica e nem mesmo a aceleração da inflação acompanhou o seu ritmo. Dados da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) indicam um crescimento de 35,4% na receita apurada pela raça em 2015. Até novembro, o montante chegou a R$ 264 milhões. A receita é resultado da venda de mais de 6 mil animais das linhagens de Trabalho, Corrida e Conformação, em 173 leilões (100 presenciais e 73 virtuais).

Segundo a ABQM, foram comercializados desde potros ao pé até reprodutores e matrizes, que proporcionaram valores médios de R$ 43,4 mil. “Além das qualidades da raça, como sua estrutura física, docilidade e funcionalidade, esse crescimento também se deu pela expressiva premiação distribuída em 2015, que passou de R$ 4 milhões, os quais foram destinados aos eventos oficiais e também como fomento para outros importantes campeonatos organizados por entidades filiadas”, destacou o superintendente geral da associação, Celso Minchillo.

Atacama Bryan é novamente a mais valorizada

Por dois anos consecutivos, Atacama Bryan SA (Blazen Bryan x Santa Rebs Glass), produtora de vários campeões, tornou-se a mais cara do ano. Em maio de 2014, ela foi adquirida pelo Haras LM, da Bahia, por R$ 1,3 milhão, acompanhada de cinco embriões. Na atual temporada, seus proprietários colocaram ela novamente à licitação. O Rancho Horizonte, de Pernambuco, investiu R$ 1,1 milhão na fêmea. Em relação aos machos, o mais caro foi o importado CH Time To Shine (Shining Spark x Smart Money Talk), vendido por R$ 705 mil.

Os quatro maiores leilões do ano

Leilões promovidos por grupos de criadores vêm obtendo grande destaque durante os eventos oficiais da ABQM. Dos 19 pregões realizados em 2015 na cidade de Avaré (SP), a arrecadação passou da casa dos R$ 46,2 milhões com a venda de 726 animais, fazendo a expressiva média de R$ 63,7 mil, números que comprovam a importância destes campeonatos oficiais, onde se destacaram três leilões que ficaram entre os dez maiores do ano.

Durante o Campeonato Nacional, realizado em julho, aparece em décimo lugar, como média, o 10º Leilão Haras Sacramento, com a cifra de R$ 102 mil. Já em relação ao Potro do Futuro (outubro), dois pregões ocuparam o 2º e 3º lugares, também em valores médios. Respectivamente, o XIII Leilão Think A Mite Ranch com R$ 123 mil (6º em receita: R$ 4,6 milhões); e o 6º Leilão Haras ST com R$ 121,5 mil de média.

Além destes pregões, o Ana Dantas Ranch – XII Edição Especial Vaquejada, ocorrido no dia 29 de novembro, durante o 13º Potro do Futuro e o Campeonato Nacional ABQM de Vaquejada, colocou-se na quinta posição com a média de R$ 114 mil, o terceiro maior em receita, com R$ 4,6 milhões. O leilão comercializou 41 lotes e superou todas as expectativas. O remate ocorreu no Parque Haras Ivandro Cunha Lima, em Campina Grande (PB).

Comparativos com 2014 e 2013

Em 2014, quando foram promovidos 115 leilões, a receita atingiu R$ 195 milhões. Foram vendidos 4,5 mil animais, pela média de R$ 43,1 mil. O crescimento nos pregões chegou a 50,4%. A receita registrou alta de 35,4%. Os lotes aumentaram em 34,5%. No ano de 2013, foram promovidos 146 leilões. As vendas de 5,2 mil animais arrecadaram R$ 167,2 milhões. A média ficou em R$ 32,1 mil. As porcentagens de crescimento foram ainda maiores em alguns itens: 11% nos pregões, 58% na receita, 16,8% em lotes e 35,2% nos valores médios.


A arrecadação de R$ 264 milhões é resultado da comercialização de mais de 6 mil animais das linhagens de Trabalho, Corrida e Conformação.

O Agronegócio segue com perspectiva de queda bem menos expressiva que a esperada para o total da economia brasileira, que é de 3%, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI). O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) prevê um recuo perto de 0,7% para este ano. O PIB do setor retraiu 0,51%, sinalizando uma queda anual, em relação a 2014. Superando todos os prognósticos negativos divulgados por especialistas econômicos e sociais, o mercado do cavalo da família brasileira segue galopando de rédeas soltas.

O segmento que movimenta mais de R$ 7 bilhões por ano não foi alcançado pela retração econômica e nem mesmo a aceleração da inflação acompanhou o seu ritmo. Dados da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) indicam um crescimento de 35,4% na receita apurada pela raça em 2015. Até novembro, o montante chegou a R$ 264 milhões. A receita é resultado da venda de mais de 6 mil animais das linhagens de Trabalho, Corrida e Conformação, em 173 leilões (100 presenciais e 73 virtuais).

Segundo a ABQM, foram comercializados desde potros ao pé até reprodutores e matrizes, que proporcionaram valores médios de R$ 43,4 mil. “Além das qualidades da raça, como sua estrutura física, docilidade e funcionalidade, esse crescimento também se deu pela expressiva premiação distribuída em 2015, que passou de R$ 4 milhões, os quais foram destinados aos eventos oficiais e também como fomento para outros importantes campeonatos organizados por entidades filiadas”, destacou o superintendente geral da associação, Celso Minchillo.

Atacama Bryan é novamente a mais valorizada

Por dois anos consecutivos, Atacama Bryan SA (Blazen Bryan x Santa Rebs Glass), produtora de vários campeões, tornou-se a mais cara do ano. Em maio de 2014, ela foi adquirida pelo Haras LM, da Bahia, por R$ 1,3 milhão, acompanhada de cinco embriões. Na atual temporada, seus proprietários colocaram ela novamente à licitação. O Rancho Horizonte, de Pernambuco, investiu R$ 1,1 milhão na fêmea. Em relação aos machos, o mais caro foi o importado CH Time To Shine (Shining Spark x Smart Money Talk), vendido por R$ 705 mil.

Os quatro maiores leilões do ano

Leilões promovidos por grupos de criadores vêm obtendo grande destaque durante os eventos oficiais da ABQM. Dos 19 pregões realizados em 2015 na cidade de Avaré (SP), a arrecadação passou da casa dos R$ 46,2 milhões com a venda de 726 animais, fazendo a expressiva média de R$ 63,7 mil, números que comprovam a importância destes campeonatos oficiais, onde se destacaram três leilões que ficaram entre os dez maiores do ano.

Durante o Campeonato Nacional, realizado em julho, aparece em décimo lugar, como média, o 10º Leilão Haras Sacramento, com a cifra de R$ 102 mil. Já em relação ao Potro do Futuro (outubro), dois pregões ocuparam o 2º e 3º lugares, também em valores médios. Respectivamente, o XIII Leilão Think A Mite Ranch com R$ 123 mil (6º em receita: R$ 4,6 milhões); e o 6º Leilão Haras ST com R$ 121,5 mil de média.

Além destes pregões, o Ana Dantas Ranch – XII Edição Especial Vaquejada, ocorrido no dia 29 de novembro, durante o 13º Potro do Futuro e o Campeonato Nacional ABQM de Vaquejada, colocou-se na quinta posição com a média de R$ 114 mil, o terceiro maior em receita, com R$ 4,6 milhões. O leilão comercializou 41 lotes e superou todas as expectativas. O remate ocorreu no Parque Haras Ivandro Cunha Lima, em Campina Grande (PB).

Comparativos com 2014 e 2013

Em 2014, quando foram promovidos 115 leilões, a receita atingiu R$ 195 milhões. Foram vendidos 4,5 mil animais, pela média de R$ 43,1 mil. O crescimento nos pregões chegou a 50,4%. A receita registrou alta de 35,4%. Os lotes aumentaram em 34,5%. No ano de 2013, foram promovidos 146 leilões. As vendas de 5,2 mil animais arrecadaram R$ 167,2 milhões. A média ficou em R$ 32,1 mil. As porcentagens de crescimento foram ainda maiores em alguns itens: 11% nos pregões, 58% na receita, 16,8% em lotes e 35,2% nos valores médios.

02-12-2015 --- A estação de monta dos equinos
São Paulo, 02 de dezembro de 2015 - A estação de monta dos equinos, criados no hemisfério sul, se inicia em setembro e segue até fevereiro na maioria das raças, que é exatamente a época onde ocorrem os cios mais férteis devido ao maior fotoperíodo. No caso do quarto de milha, por exemplo, a estação começa no dia primeiro de julho e vai até dia 31 de dezembro. Os cavalos fazem “aniversário” todos ao mesmo tempo, independente do mês do nascimento, isso é o chamado ano hípico. Isso significa que podem competir na mesma categoria mesmo tendo nascidos com diferença de seis meses. Por isso que na equideocultura é tão importante que a égua emprenhe no início da estação, pois além dos potros terem a vantagem de desenvolvimento sobre seus concorrentes, a égua possui mais tempo para se emprenhar durante a estação.
Portanto, o nascimento dos potros acontece no segundo semestre do ano seguinte. Neste período, entre gestação e o nascimento do potro é necessário que os criatórios ofereçam manejo adequado para as éguas prenhas e cuidados nutricionais e sanitários aos potros - desde sua concepção - para que tenha bom desenvolvimento.
Mas mesmo com todas estas precauções, é muito importante que o criador esteja preparado para um possível óbito da mãe ou mesmo a rejeição do potro por parte da égua. Lembrando que toda a transferência de imunidade ao potro é realizada através do colostro materno. A não ingestão, assim como a baixa concentração de imunoglobulinas, o deixará suscetível a enfermidades e poderá levá-lo à morte, caso não sejam instituídos alguns cuidados.
Essas cautelas envolvem a avaliação do estágio em que o filhote tornou-se órfão e se foi possível a ingestão do colostro. O ideal é que os haras tenham um banco de colostro para essas eventualidades. A eficácia do colostro depende de seu conteúdo de imunoglobulinas. Após 24h, a concentração de anticorpos reduz consideravelmente. Dessa forma, para criação de um banco de colostro, o leite congelado deverá ser de uma égua que tenha parido neste intervalo. Se estiver congelado e armazenado no chamado banco de colostro, o conteúdo deve ser consumido imediatamente ao seu aquecimento para evitar crescimento bacteriano. O animal deverá receber cerca de 500ml de colostro por mamadeiras ou sonda nasogástrica a cada hora antes das 12h de vida.
Caso não tenha colostro disponível, deve-se administrar lentamente o plasma hipermune por via intravenosa. O objetivo dessa administração é oferecer anticorpos que deveriam ser provenientes do colostro materno. Após este processo, o haras pode tentar introduzir o potro em outra égua parida ou oferecer o aleitamento artificial em caso de rejeição ao órfão. O aleitamento artificial pode ser realizado com 750ml de leite de vaca ou de leite semidesnatado, 250ml de água filtrada, 30g de Dextrosol, 5g de carbonato de cálcio e uma gema de ovo. Oferecer 2,5L do leite a cada duas horas.
O cavalo jovem possui exigência nutricional bastante alta, necessitando para sua taxa de crescimento normal 110 a 130kcal/kg, o que corresponde a cerca de 3,5 vezes o exigido para um cavalo adulto em manutenção. Portanto, chega a mamar o equivalente entre 20 e 25% do seu peso vivo. Caso seja realizado o aleitamento artificial, iniciar com 10% a 15% do peso vivo do filhote e elevar gradualmente 1 a 2% ao dia.
Sete dias após o nascimento, pode ser inserida a ração na alimentação do potro. O recomendado é um produto balanceado que contenha com 19% de proteína bruta e extrusado a fim de facilitar a absorção dos nutrientes. Se a introdução da ração for realizada precocemente, em torno do sétimo dia de vida, iniciar o fornecimento com 100g ao dia e aumentar gradativamente. Em média os potros chegam à fase de desmama consumindo em torno de 1kg. Os potros, em geral, consumirão cerca de 2kg/dia quando estiver com aproximadamente cinco meses. Mas, essas quantidades devem ser ajustadas por um profissional especializado.
Ainda existe a crença que potros órfãos não apresentam o desenvolvimento esperado. No entanto, com medidas rápidas e corretas eles podem atingir igual ou até maior crescimento e desempenho que aqueles criados por suas mães.
Natalia Telles Schmidt– Veterinária e assistente técnica de equinos da Guabi

29-11- 2015 --- O campeão da Classe Aberta do 13º Potro do Futuro de Vaquejada
O campeão da Classe Aberta do 13º Potro do Futuro de Vaquejada é o alagoano, de Arapiraca, Celso Vitório dos Santos. O vaqueiro, que tem 25 anos de pista, venceu na sela do potro Bar’s Streaker AF (Bar's Apollo VLO x Kenia Circle SLN). O puxador foi esteirado pelo seu filho, Celso Vitório dos Santos Júnior, na sela do macho Casado Playboy (Midday Playboy JJ x Pituzinha 020). Para obter outras informações, agendar entrevistas ou solicitar mais fotos, entre em contato. Estaremos à disposição. Boa leitura!

Alagoano é bicampeão no Potro do Futuro de Vaquejada da ABQM

Vaqueiro atribui conquistas à docilidade, à inteligência e à velocidade do Cavalo Quarto de Milha.

O campeão da Classe Aberta do 13º Potro do Futuro de Vaquejada é o alagoano, de Arapiraca, Celso Vitório dos Santos. Um vaqueiro supersticioso, que não conta os títulos que já conquistou. Mas dessa vez, fizemos o cálculo para ele. Segundo a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), esse é o seu bicampeonato na competição, este ano realizada no Parque Haras Ivandro Cunha Lima, em Campina Grande (PB).

Celso, que tem 25 anos de pista, venceu na sela do potro Bar’s Streaker AF (Bar's Apollo VLO x Kenia Circle SLN), uma das maiores promessas da raça Quarto de Milha, na modalidade. O puxador foi esteirado pelo seu filho, Celso Vitório dos Santos Júnior, na sela do macho Casado Playboy (Midday Playboy JJ x Pituzinha 020). A vitória foi comemorada na madrugada deste sábado (28/11), diante de uma arquibancada lotada.

“A vaquejada representa tudo pra mim. Consigo oferecer uma vida confortável para a minha família e dou uma boa educação aos meus filhos. Celso Júnior é um dos meus orgulhos, e me encho de alegria quando corremos juntos. Ele participa desde os oito anos. Hoje com 20, está entre os três melhores vaqueiros de 2015. Eu estou entre os cinco”, comemora o alagoano, que atribui suas conquistas à docilidade, à inteligência e à velocidade dos seus animais.

Uma família de vaqueiros

A paixão por Vaquejada não é comum apenas entre o pai e o filho que compartilham o mesmo nome. De acordo com Celso, ele tem dez irmãos vaqueiros e cinco irmãs, torcedoras fiéis dos atletas. “Meu pai era vaqueiro de Vaquejada e Pega de Boi. Comecei com ele aos 15 anos. Um dia, quando cheguei em casa com o meu primeiro troféu, minha mãe pediu para eu nunca contar os prêmios. Atendo o seu pedido até hoje”, finaliza o bicampeão

27-11-2015 --- Wandan El Madan foi o Grande Campeão da 34ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe
Wandan El Madan foi o Grande Campeão da 34ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe
Após ser posto à prova em provas de diferentes naturezas, o cavalo Árabe demonstrou toda sua força na 34ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe, que ocorreu entre os dias 18 a 22 de novembro, em Indaiatuba, SP.
A mais importante exposição de cavalo Árabe do Brasil contou com provas de halter, hipismo rural e clássico, de apartação de gado, tambor e baliza, salto e rédeas, valorizando toda a versatilidade e performance do cavalo árabe nas arenas Indoor e Externa, no Helvétia Riding Center em Indaiatuba (SP).
“As competições foram espetaculares, mostrando a força e o padrão de qualidade do Cavalo Árabe no Brasil. Tivemos a presença de criadores dos Emirados Árabes, EUA, Chile, Argentina e diversas outras regiões do mundo, que vieram pelo grande interesse e respeito pela criação brasileira”, afirma Fabio Amorosino, presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe.
Wandan El Madan, filho do também campeão OFW Magic Wan, apresentado pelos Haras EL MADAN e condomínio FK Agropecuária e Comércio de Animais Vivos Ltda, dos criadores Frederico Kunze e Pedro Amaral, foi sagrado Campeão Cavalo Ouro da 34ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe. Entre as fêmeas, FT Havanna, filha de EL KEAV, foi a Campeã Égua Ouro, de propriedade de Leandro de Aguiar, do Haras Cruzeiro (MG) e criação de Flavia Torres.
“Devemos essa espetacular conquista a muito trabalho, dedicação e perseverança. De quatro animais que trouxemos à Nacional, três foram unânimes e um foi Campeão Nacional. Não há como descrever esse sentimento. Foi uma conquista sem precedentes”, comemora Frederico Kunze, criador do garanhão campeão.
O Reservado Campeão Cavalo foi MATISSE FM, exposto por Carlos Roberto de Menezes, do Haras Stigmatas (MG).
Já a Reservada Campeã Égua, foi TINA EL MADAN , filha do Campão Ouro de 2014, EL TINO, sendo exposta por Sylvio Barbosa Neto, do Haras Arabco, de Nova Lima, MG, criada por Pedro Francisco do Amaral.
Confirmando o grande interesse e a qualidade dos animais da raça Árabe apresentados, o Leilão Excellence obteve média de R$ 39 mil por animal. Laucidio Coelho Neto, do Mato Grosso do Sul, arrematou My Princess TGS, a fêmea mais valorizada do leilão por R$ 124 mil

27-11-2015 --- Competições da raça Quarto de Milha começam na Paraíba com recorde de inscrições

Competidores de quatro Regiões do país buscam prêmios que somam mais de R$ 235 mil.

Campina Grande, capital paraibana do Forró e terra dos Tropeiros da Borborema, é palco do último evento Oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), deste ano. As provas começaram nesta quinta-feira (26/11), com um novo recorde de inscrições, são mais de 900 senhas (inscrições) computadas, até o momento.

O 13º Potro do Futuro de Vaquejada, o Campeonato Nacional ABQM de Vaquejada e a Copa Nordeste de Três Tambores ocorrem até o dia 29/11, no Parque Haras Ivandro Cunha Lima. “A expectativa é que encerremos a distribuição de senhas com mais de mil conjuntos inscritos”, ressaltou o coordenador de Esportes da ABQM, Henrique Campana.

De acordo com a organização do evento, já chegaram ao parque vaqueiros de todos os Estados do Nordeste, além de competidores de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. “Buscarão os prêmios das competições, que passam dos R$ 235 mil, atletas das Regiões Nordeste, Norte, Centro-Oeste e Sudeste”, destacou o coordenador de eventos, Márcio Borba.

Abraço,

19-11-2015 --- Expo Loanda realiza rodeio em comemoração dos 60 anos do município
O município de Loanda, no Paraná, comemora na próxima semana, seu 60º aniversário com a realização da EXPOLOANDA.
O evento é uma realização do CTG – João Otávio Leite, que tem como presidente o senhor Edmilson Moreti, o “Tubaina” na vice-presidência e direção do rodeio Irineu Carvalho, o “Bal”.
Com ENTRADA FRANCA a Expo Loanda que acontece de 26 a 29 de novembro tem o apoio da Prefeitura e Câmara Municipal de Loanda.
No sábado a entrada será um kg de alimento não perecível ou um vale compra de cinco reais, toda a arrecadação será revertida para as entidades do município.
O município de Loanda está localizado no noroeste paranaense, na região de Paranavaí, com a população com mais de 22 mil habitantes, o loandenses fazem parte de festa de aniversário do município, participando em massa da EXPO Loanda, um dos eventos mais esperados daquela região.
Na arena serão realizadas montarias em touros e cavalos estilo Cutiano com a premiação de R$35.000,00 reais.
Os locutores serão: Marco Brasil, Piracicabano, Gleydson Rodrigues, Soberano Jr, Kuti Jacomel. Locução Comercial Francis Carlos. Comentários de Eugênio José.
Tropas: XL – Xiru, JC – Juca Siqueira, Paiol – Lolozinho e Oswaldinho, Copa 90 – Padeiro e Adauto Mazo. Boiadas: Cia Paulo Emílio e Cia Scanacapra.
Julgamento de Florisvaldo Sartori, Milton Cosme e Elias Alves de Almeida. Salva-Vidas Meio Kilo e Ramon Damasceno.
Sonorização Bragato Som e Sistema de Imagens Mathias Vídeo. Assessoria Geral, Elivandro Marques, o “Tibaa”.
Haverá também prova dos Três Tambores e Encontro de Trilheiros e Reliqueiros.
Programação de Shows
26 – Thaeme & Thiago
27 – Chrystian & Ralf
28 – Israel & Rodolfo
29 – Final do rodeio, Queima de fogos e Show de Prêmios com o Rotary Clube
Mais informações: www.fb.com/ExpoLoanda2015
Por Eugênio José- MTB: 67.231/SP
contato@eugeniojose.com.br


18-11-2015 --- KISS ME FOR ME SA VENCE O GP CAMPEÃO DOS CAMPEÕES
Filha de Corona for Me e Gottobes Cat (Devon Lane), Kiss Me for Me SA venceu o GP Campeão dos Campeões, com o tempo de 19.148s em 365m, índice de velocidade AAAT-110 (Pad).

Conduzida pelo jóquei V. Antunes e treinada por A. Andrade, Kiss Me for Me SA é de criação de Gianni Franco Samaja e propriedade de Beto Abdalla.
Em segundo e terceiro ficaram respectivamente Luxor Gold SA e Simbalo Daring HBR.

16-11-2015 --- Luciano de Castro é o primeiro bicampeão da Ekip Rozeta
Luciano de Castro é o primeiro bicampeão da Ekip Rozeta; confira os campeões em Taquarituba
TAQUARITUBA, SÃO PAULO – 15/11/2015 – Terminou a temporada 2015 da Ekip Rozeta na noite deste domingo (15) em Taquarituba (SP).
Com casa cheia, o público pode acompanhar de perto os desempenhos de competidores e animais, selecionados e classificados para este importante evento do rodeio brasileiro.
O título como já era esperado só foi definido no último dia e na final, que foi narrada por Almir Cambra. Tanto no título da etapa e no nacional, foram para os mesmos de 2014.
Dener Barbosa, campeão da etapa e Luciano de Castro campeão da temporada 2015.
Luciano de Castro, em um ano, conquista seu terceiro título nacional. Dois pela Ekip Rozeta, e um pela PBR Brasil. Na final Luciano, montou “Perturbado” da Cia Leandro de Goiás por 89,00 pontos, terminando a etapa em quinto lugar.
Ele levou ainda o título de Cowboy The Best, o competidor que mais venceu etapas na temporada, foram sete, mesmo participando de outro campeonato a maior parte do tempo, é de fato o THE BEST (O Melhor).

16-11-2015 --- Competidor quebra invencibilidade de touro e vence terceira pelo CRP
Competidor quebra invencibilidade de touro e vence terceira pelo CRP
ITATINGA, SÃO PAULO – 15/11/2015: O competidor de Guararapes (SP), Fabrício Rodrigues, venceu a terceira etapa na temporada 2015 pelo Circuito Ranho Primavera.
Fabrício que já foi campeão em São Pedro do Turvo (SP) e Queiroz (SP), conquista a terceira no ano, igualando-se a Samuel Tiago de Mirante do Paranapanema (SP), que também conquistou três vitórias este ano.
Porém, esta vitória, pela 29ª etapa do Circuito em 2015, teve um gosto especial. Fabricio venceu “Aktron” da Cia 3B, que ainda não havia sendo vencido no CRP.
Após oito segundos no touro, o competidor ganhou a nota 92,25 pontos e uma chuva de chapéus dos competidores que logo invadiram a arena para comemorar com o amigo.
Foram sete paradas na final, com cinco notas acima de noventa pontos.
O touro “Aktron” acabou vencendo como melhor touro da etapa.
A Cia Califórnia venceu também com melhor boiada em Itatinga (SP).
HOMENAGEM
Itatinga é a terra de João Ricardo Vieira, vice-campeão do mundo em 2014 e revelação pela PBR em 2015.
João que terminou a temporada em terceiro no mundial, está de férias em sua cidade. Ele não competiu, porém fez uma apresentação para seus fãs e, recebeu do prefeito da cidade e do Circuito Rancho Primavera, uma homenagem pelas conquistas para o Brasil e também por representar o município de Itatinga.
CLASSIFICAÇÃO FINAL ETAPA
1 – Fabricio Rodrigues – 354,00
2 – Caic Cássio – 346,75
3 – Samuel Tiago – 343,75
4 – Emerson Rodolfo – 265,50
5 – Adriano Ramos 265,00
A próxima etapa do Circuito Rancho Primavera, acontece de 26 a 29 de novembro em Herculândia (SP)
Por Eugênio José – MTB: 67.231/SP
contato@eugeniojose.com.br
Foto: Rodolfo Lesse

15-11-2015 --- Na final da Ekip Rozeta campeão só será conhecido no último round
Na final da Ekip Rozeta campeão só será conhecido no último round
TAQUARITUBA, SÃO PAULO – 14/11/2015: O líder do campeonato, Luciano de Castro, de Guzolândia (SP), não conseguiu vencer o touro “Malibu” da Cia Paulo Emílio na noite de sábado, deixando a disputa totalmente indefinida.
Agora Luciano de Castro está em 17º lugar, e precisa de qualquer maneira vencer seu touro na semifinal para continuar lutando pelo título.
João Augusto Cezere, terceiro no ranking, marcou a terceira melhor nota do sábado, 88,75 pontos montando “Hebreu” da Cia Paulo Emílio, e ocupa agora a 13ª posição na etapa com chances reais de título. Com o bônus de terceiro da noite ele já encosta em Luciano.
Isso deixa o título totalmente indefinido e com toda certeza, só será definido após a última montaria.
QUARTO ROUND
O competidor Weslen Oliveira Bonfim, de Álvares Carvalho, montando Festival, da Cia 2D, com 90,50 pontos, foi o melhor de sábado.
LÍDERES E MAIS CANDIDATOS AO TÍTULO
A liderança da final está com Emerson Henrique, de Cajobi (SP) com 26,25 pontos. Em segundo lugar está Ailton Amorim, de José Bonifácio (SP), com 265,00 pontos.
Em terceiro aparece Rodrigo Almeida, de Vera Cruz (SP) com 260,00 pontos. Invicto é outro candidato ao título pois, está mais perto dos fartos bônus finais e é no momento candidato ao título também, mesmo tendo começado a final na nona posição.
Em quarto lugar, outro que pode sair de Taquarituba como campeão, Romário Leite, de Brotas (SP), ele tem 252,75 pontos, e fecha o quarteto de invictos, que não caíram de nada.
A final começa hoje a partir das 19:30h com transmissão do Brasil Rural TV
Link da Transmissão: http://bit.ly/FinalEkipRozetaAoVivo

06-11-2015 --- Conheça o competidor que trocou o trabalho na Petrobrás pelas arenas de rodeio

Aos 25 anos de idade, no rodeio desde os 20 anos, André Pereira, de Pereira Barreto entrou no Circuito Rancho Primavera na etapa da de Oscar Bressane na final de abril deste ano.
Logo que nasceu, seus pais separaram e sua mãe sempre falou que seu pai trabalhava em fazenda e gostava de cavalos.
- Eu morava na cidade e perto de casa havia uns bezerros, e eu sempre estava lá por perto, fui envolvendo, acho que já sabia o que o destino montar em touros - Explica André
Convencer sua mãe a montar em touros não foi fácil. Até que um dia ele teve uma surpresa.
- Certo dia cheguei em casa e minha mãe disse que um presente. Quando entrei no quarto e abri o guarda roupa, havia uma corda americana, daquele dia em diante sabia que ia montar em touros – Afirma
Mas, antes de ter esta certeza, chegou a trabalhar registrado em uma refinaria da Petrobrás, no município de Paulínia (SP).
- Trabalhava sabendo que aquilo não era para mim, logo voltei para trás – Disse sobre quando largou o serviço, na região de Campinas, para regressar para a casa de sua mãe onde vive até hoje.
Para começar ele traçou o caminho de todos, rodeios de fazenda os tradicionais “bolões” até fazer seu primeiro rodeio em sua cidade, Pereira Barreto (SP), etapa da PBR.
Ele cita que no começo, só morava ele, sua mãe e sua irmã, e ele tinha que ajudar em casa, pagar agua, luz, e ainda tinha que ter um dinheiro para viajar.
-Viaja para rodeios longe, não tinha carro, não tinha nada, e as vezes o dinheiro só dava para ir, tinha que pegar carona, mas agradeço a Deus por esse momento, foi importante para meu crescimento – Explica
- Eu quebrei costelas, a mão, dois dedos, o pé, mas graças Deus nada mais grave – Respondeu sobre contusões na carreira.
Por estar chegando agora André está concorrendo a revelação do ano.
- É uma vitória estar num campeonato desses, com alto nível, para quem está procurando espaço, tem que estar em um campeonato como o Circuito Rancho Primavera – Disse sobre o CRP
Hoje, André vive, se sustenta só do rodeio. – Trabalho para mim mesmo – Brinca. Ele sabe
- Adriano Moraes, Marcio Lino Sena e Silvano Alves são os caras que me inspiro – Disse sobre seus ídolos
- Na TOP10 tem muito boi pulador, como o Boca Quente, Come Gente, Chefe do Estado, mas nós que vivemos disso, montar nestes touros e parar é sinal que vamos fazer uma nota – Respondeu sobre os touros que respeita no campeonato.
Hoje André ocupa a 18ª posição do Circuito Rancho Primavera
SOBRE O CIRCUITO RANCHO PRIMAVERA
O Circuito Rancho Primavera foi criado para qualificar os eventos já realizados pelo ex-tropeiro, comentarista e organizador de rodeios Rogério Paitl.
O CRP realiza aproximadamente trinta etapas anualmente em diferentes estados.
Participam do CRP profissionais, competidores e boiadas de alto nível técnico, realizando na arena um espetáculo a parte de montarias.
O Circuito Rancho Primavera possui uma plástica diferenciada, é organizado, com pontualidade contratando sempre os melhores profissionais de rodeio.
O circuito possui estrutura completa para seu evento com arquibancadas, camarotes, arena, banheiros químicos, geradores, etc.
A competição é um dos destaques do CRP já que, o campeão da temporada receberá a quantia de R$100.000,00 reais. A melhor boiadas um carro zero km. O melhor touro uma moto zero km. E ainda o campeão da final realizada em Quintana (SP) receberá um automóvel zero km.
A final acontece em Quintana (SP) de 17 a 20 de Dezembro
Por Eugênio José – MTB:67.231/SP
contato@eugeniojose.com.br
Foto: Ricardo Mariotto

05-11-2015 --- A raça Quarto de Milha

Wimpy, o cavalo americano precursor da raça
Histórico
A raça Quarto de Milha foi a primeira a ser desenvolvida na América. Ela surgiu nos Estados Unidos por volta do ano de 1600. Os primeiros animais que a originaram foram trazidos da Arábia e Turquia à América do Norte pelos exploradores e comerciantes espanhóis. Os garanhões escolhidos eram cruzados com éguas que vieram da Inglaterra, em 1611. O cruzamento produziu cavalos compactos, com músculos fortes, podendo correr distâncias curtas mais rapidamente do que nenhuma outra raça.
Com a lida no campo, na desbravação do Oeste norte-americano, o cavalo foi se especializando no trabalho com o gado. Nos finais de semana, os colonizadores divertiam-se, promovendo corridas nas ruas das vilas e pelas estradas dos campos, perto das plantações, com distância de um quarto de milha (402 metros), originando o nome do cavalo.
Foi fundada em 15 de março de 1940 a American Quarter Horse Association (AQHA), em College Station, Texas. Em 1946, a AQHA se transferiu para Amarillo, Texas, onde se encontra até hoje, tornando-se a maior associação de criadores do mundo, com cerca de 500 mil sócios e mais de 5 milhões de cavalos registrados, divididos em 43 países, representando 52% dos equinos em todo o mundo (dados até 31/12/2014).

QM no Brasil
Tudo começou em 1955, quando a Swift-King Ranch (SKR) importou seis animais dos Estados Unidos para o Brasil, vindos de sua matriz norte-americana, a famosa King Ranch, no Texas, a maior fazenda dos EUA. À medida que vários pecuaristas, banqueiros e homens de negócios tiveram a oportunidade de conhecer os animaisQuarto de Milha, começaram a pressionar a SKR para que lhes vendessem alguns exemplares. A companhia atendeu a poucos criadores, vendendo um número reduzido de potros. Em 15 de agosto de 1969, foi fundada a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), no Parque da Água Branca, em São Paulo, onde se encontra atualmente.

Indústria
O plantel Quarto de Milha no Brasil é composto segundo dados fornecidos pelo Stud Book da ABQM, até 13/08/2015, por 474.862 animais registrados, representados por 95.792 proprietários. Desse número, 45.447 são criadores e 26.917 associados cadastrados, espalhados por todos os estados brasileiros.
Seus haras distribuídos em aproximadamente 1 milhão de hectares, são avaliados em mais de R$ 19,8 bilhões, onde são consumidos anualmente em ração em torno de 336 mil toneladas, com gasto de cerca de R$ 370 milhões. A mão-de-obra empregada diretamente também é bastante significativa, oferecendo 380 mil empregos diretos (média de 4 funcionários para cada propriedade), sem contar com veterinários, agrônomos, zootecnistas, ferradores, centros de treinamento, centros de reprodução, leiloeiros, leiloeiras, carpinteiros, pedreiros, eletricistas, marceneiros, transportadores de cavalos, fabricantes de equipamentos e indústria de ração e produtos veterinários, entre outros. Nos últimos cinco anos o Stud Book da ABQM registrou mais de 110 mil potros. Também neste mesmo período, a raça movimentou em leilões por todo o país em torno de R$ 1 bilhão com a comercialização de aproximadamente 23 mil animais, pela média geral de R$ 43,4 mil.
Anualmente nos eventos oficiais e apoiados pela ABQM são entregues milhares de fivelas aos campeões e troféus aos três primeiros colocados, além de proporcionarem premiações que passam da casa dos R$ 4 milhões.

05-11-2015 --- ABQM abre inscrições para o Potro do Futuro de Vaquejada
Associação distribuirá R$ 235 mil em prêmios nas competições que ocorrem em Campina Grande (PB).

Vaqueiros de todo o país vão ‘botar pegado’ no 13º Potro do Futuro e no Campeonato Nacional ABQM de Vaquejada, que ocorrem de 26 a 29 de novembro, em Campina Grande (PB). O Parque Haras Ivandro Cunha Lima será o palco das provas. Segundo a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), as inscrições foram abertas na terça-feira (03/11) e vão até o dia 20/11.

Em 2011, no mesmo recinto, os eventos apuraram 751 senhas (inscrições) e, agora, a expectativa é que este número seja ultrapassado. A associação distribuirá R$ 235 mil em premiação. “A festa quartista ficará completa com a realização das provas oficiais de Três Tambores, além de dois leilões da raça, promovidos por importantes criatórios”, destacou o presidente do Comitê Nacional de Vaquejada, Gustavo Sarmento.

Atrativos

Após quatro anos, as competições voltam para a Paraíba – Campina Grande – em função de alguns atrativos. Além de toda a infraestrutura do parque, a sede escolhida – a 130 km da capital João Pessoa – conta com excelente localização, destacada estrutura, boa rede hoteleira, opções de restaurantes e aeroporto local, além de ser referência de qualidade na realização de importantes Vaquejadas no Nordeste.

Mais informações através do www.abqm.com.br ou pelo (11) 3864-0800, com o Departamento de Esportes da ABQM.

Abraço,

Jean Philippe Vasconcelos
TEXTO COMUNICAÇÃO CORPORATIVA
Telefones: (+55) 11 3039-4100 3039- 4110
Celulares: 19 99875-8560 98100-8211
Skype: jean.philippe1109
Site: www.textoassessoria.com.br
Facebook: www.facebook.com/textoassessoria
Acompanhe a Texto no Twitter

05-11-2015 --- Copa Nacional de Salto
Copa Nacional de Salto é mais uma atração da 34ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe, em Indaiatuba (SP)
A Copa Nacional de Salto, iniciativa da ABHIR com apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Árabe (ABCCA), movimentará as pistas do Helvetia Riding Center durante a 34ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe, que ocorre entre os dias 18 a 22 de novembro, em Indaiatuba (SP). Nesta edição, a ABHIR contará com a participação de uma de suas regionais, a ABHIR Regional Oeste Paulista.

A competição promove o encontro de cavaleiros e amazonas numa disputada acirrada e atrativa, valorizando o uso da raça em provas montadas. “Participar das provas de salto durante a Nacional chega a ser um orgulho para os cavaleiros da ABHIR, pois traz um reconhecimento muito grande pela importância do evento”, comenta Germano Gândara, diretor de salto da ABHIR.

Germano também ressalta a importância da ABCCA no fomento do uso da raça Árabe em diversas modalidades: “A ABCCA vem se empenhando, cada vez mais, no fortalecimento da raça Árabe em diversas modalidades, tais como salto, hipismo, enduro, tambor e baliza. Esse amplo leque de atividades permite que os apaixonados pelo Cavalo Árabe possam utilizá-lo em várias situações”, finaliza Germano.

Mais informações sobre a 34ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe: www.abcca.com.br

02-11-2015 --- Joyce Loomis Kernek - A Lenda Viva
As lendas são envolvidas de mistérios e magias, que encantam e cria um imaginário incomum, nos inspiram a sonhar e nos fazem querer estar o mais próximo dos personagens lendários, é o caso da treinadora de Três Tambores e Seis Balizas Joyce Loomis Kernek.

São 53 anos treinando cavalos, mais de 200 cavalos já passaram por suas mãos, mais de vinte títulos importantes como competidora, inúmeros artigos escritos para as revistas destinadas ao público do esporte, mais de 1000 alunos formados em suas clínicas e uma geração de cavalo treinados por ela que fizeram e fazem história em território americano, seria impossível defini-la por números!!!

O caminho de seu avô as terras do Novo México, semi traçaram seu envolvimento com os cavalos. A menina que chegou ser Miss Rodeio por causa de sua simpatia e beleza e mais tarde conquistou os brasileiros por causa do jeito amável e a sensibilidade que teve ao passar suas técnicas aos alunos que participaram da sua clínica em 2002, na cidade de Americana/SP, nasceu nas montanhas do Novo México, região sudoeste dos EUA. Passou boa parte de sua vida em uma fazenda tocando gado e andando a cavalo para se divertir, não havia luz elétrica e muito menos telefone.

Aprendeu a treinar cavalos treinando! Fazendo tentativas, observando os erros e corrigindo-os.

Não havia vídeos, clínicas e ninguém queria ajudar o outro a aprender, pois afinal eram adversários dentro da arena e o esporte estava começando, era novidade no ‘Mundo Western’, que a principio era praticado pelas mulheres que queriam seu espaço dentro dos rodeios. Sua vontade de aprender fez com que ela procurasse treinadores de outras modalidades para tirar suas dúvidas de técnicas que seriam boas para o desenvolvimento de seus animais. Mas nem esses empecilhos não impediram que Joyce evoluísse, com a sensibilidade aflorada, deixou que seus animais fossem seu professores, e ela garante “Aprendi muito com os meus animais”, sempre preocupada com os seus cavalos, procura treinar animais para deixá-los felizes. Respeitar os limites dos seus animais e tratá-los com docilidade talvez sejam uns dos segredos para produzir campeões e disso ela entende.

O primeiro cavalo é sempre inesquecível e rende boas histórias, melhor ainda quando rende um título, deixa o gostinho de ‘missão cumprida’, é bem isso que Joyce sente ao lembrar-se de LEO THISTLE. Depois de treinado ela o vendeu para Missy Long, e o conjunto venceu o World Championship e o National Finals Rodeo. WAR LEO DUKE e MAN O WAR LEO deixaram saudades, mas a encheram de orgulho e ensinaram a ela a importância dos ‘movimentos rápido para contornar os tambores’, com eles nossa estrela foi Campeã do World Titles na AQHA (American Quarter Horse Association) e a Professional Barrel Racing. MAN O WAR LEO, ela passei para Lorraine Alexander e ela participou algumas vezes da National Finals Rodeo.

Consciente dos limites dos seus cavalos seus treinos são leves, explorando aos poucos a capacidade de aprender de cada um deles, seu objetivo é sempre produzir animais que terão capacidade de competir durante muitos anos, até chegarem à aposentadoria. Fez do esporte uma profissão e a profissão se tornou em uma paixão, é notável o amor que ela sente pelo que faz, essa á a chave do sucesso e o segredo que todos tanto querem descobrir.

Viu sua vida mudar por causa de um acidente, quando quebrou seu pulso, teve que deixar de montar, se viu obrigada a abrir mão de uma parte de si, para se recuperar e assim poder voltar a montar com habilidade.

Atualmente dedica-se a escrever seus artigos para as revistas, selecionando animais para criadores, formando alunos em sua clinicas, como não esta apresentando animais em competições tem se dedicado a outra paixão seus netos, que aos finais de semana fazem companhia para ela em seu rancho e ela passa pra eles o que aprende com o tempo.

02-11-2015 --- A 28ª etapa do Circuito Rancho Primavera

A 28ª etapa do Circuito Rancho Primavera, aconteceu na paulista cidade de Lucianópolis (SP).
Após uma final disputadíssima, o competidor João Henrique Lucas, de Bastos (SP), venceu a primeira na temporada 2016 do Circuito Rancho Primavera.
O competidor de Bastos, conseguiu a vitória após vencer o touro ‘Garimpo” da Cia Fábio Vargas por 90,75 pontos, totalizando 450,50 pontos. João ocupa a quinta posição no Circuito Rancho Primavera
Embora o campeão é quem mereça todos os méritos, o vice-campeão também foi destaque em Lucianópolis.
O competidor de Nova Crixas (GO), Lucas Divino, revelação do CRP em 2014, voltou a liderança do campeonato pela terceira vez este ano após acumular 444,00 pontos.
E não foi a volta a ponta do ranking que chamou a atenção, e sim, sua montaria na final.
Divino, venceu ninguém menos que o touro mais caro do rodeio brasileiro e também invictos nas arenas brasileiras, incluindo duas finas de Barretos: Boca Quente da Cia 3B, comprado em março por R$312.000,00 reais.
Boca Quente da Cia 3B foi vencido pela primeira vez, proporcionando a nota 92,00 pontos, a maior da final.
- Eu tentei ficar calmo e montar como eu montava lá em Goiás, pois lá, existem muitos touros frenteiros (que erguem a frente) e deu certo – Explica Lucas
- Não tem como não respeitar um touro desses, foi o que fiz, mas eu estava confiante, é uma emoção muito grande vencer o touro mais temidos pelos competidores na atualidade – Completa
- Estou sem palavras, isso é muito bom, vou lutar até o fim para levar este título – Explica Lucas que ficou sabendo que era líder de novo durante a entrevista.
- São muitos bons competidores na disputa, espero manter meu psicológico no lugar par não perder a liderança novamente – Explica sobre para se manter na liderança.
Boca Quente ganhou como melhor touro da etapa com a média 46 pontos e entra de uma vez por todas na briga de melhor touro da temporada.
Em terceiro lugar na etapa ficou o competidor Adriano Ramos, de Herculândia (SP), campeão do CRP em 2013, e campeão da etapa de Assis (SP). Ele venceu ‘Exclusivo’ da Cia Califórnia por 91,50 pontos.
A melhor boiada da etapa foi a Cia Fábio Vargas com 43,92 pontos. Seis competidores conseguiram vencer seus touros na final, sendo cinco notas acima de 90 pontos.
A próxima etapa do Circuito Rancho Primavera acontece de 12 a 15 de novembro na cidade de Itatinga (SP).
SOBRE O CIRCUITO RANCHO PRIMAVERA
O Circuito Rancho Primavera foi criado para qualificar os eventos já realizados pelo ex-tropeiro, comentarista e organizador de rodeios Rogério Paitl.
O CRP realiza aproximadamente trinta etapas anualmente em diferentes estados.
Participam do CRP profissionais, competidores e boiadas de alto nível técnico, realizando na arena um espetáculo a parte de montarias.
O Circuito Rancho Primavera possui uma plástica diferenciada, é organizado, com pontualidade contratando sempre os melhores profissionais de rodeio.
O circuito possui estrutura completa para seu evento com arquibancadas, camarotes, arena, banheiros químicos, geradores, etc.
A competição é um dos destaques do CRP já que, o campeão da temporada receberá a quantia de R$100,00 reais. A melhor boiadas um carro zero km. O melhor touro uma moto zero km. E ainda o campeão da final realizada em Quintana (SP) receberá um automóvel zero km.
A nossa intenção é sempre valorizar o profissional refletindo na valorização do seu evento.
Saiba mais: www.circuitoranchoprimavera.com.br
Foto: Ricardo Mariotto
Por Eugênio José – MTB: 67.231/SP
contato@eugeniojose.com.br

31-10-2015 --- Cavalo Quarto de Milha registra valorização de 23,3% no mercado nacional Valor médio do animal da raça saltou de R$ 63 mil, em 2014, para R$ 74 mil, este ano. A crise passa bem longe do mercado do cavalo mais versátil do mundo. De acordo com a Associaçã
Valor médio do animal da raça saltou de R$ 63 mil, em 2014, para R$ 74 mil, este ano.

A crise passa bem longe do mercado do cavalo mais versátil do mundo. De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), os animais da raça registraram valorização expressiva no mês de outubro deste ano. O crescimento foi de 23,3%, em relação ao mesmo período de 2014.

Cinco leilões realizados entre os dias 12 e 18 do referido mês, durante o 36º Potro do Futuro, a 9ª Copa dos Campões e o 1º Derby, em Avaré (SP), proporcionaram a receita geral de R$ 12,5 milhões. Além dos lotes, foram licitadas 72 coberturas pelo valor de R$ 681,4 mil. Média superior a R$ 9,4 mil.

De todo o montante, R$ 11,9 milhões foram apurados com a comercialização de 153 lotes proporcionando valores médios de R$ 74 mil. Segundo a ABQM, no ano passado os animais foram vendidos ao preço médio de R$ 63 mil, durante as competições que fecham o calendário de eventos da entidade em Avaré.

Lotes mais caros

Duas éguas importadas, ofertadas pelo plantel paranaense Tink A Mite Ranch, tiveram 50% de suas respectivas propriedades arrematadas por R$ 255 mil cada e foram licitadas em sistema de parelha (lote duplo): Ferntastic (Peptoboonsmal x Some Kinda Memories, por Smart Little Lena), adquirida pela Fazenda Borboleta, de Quirinópolis (GO); e Special Nu Rey (Dual Rey x Nu I Wood, por Jack T Wood), arrematada pelo Rancho Sky, de Presidente Prudente (SP).

Legenda: A parelha de importadas: Ferntastic (lote 1A) e Special Nu Rey (lote 1 B) teve 50% de suas propriedades arrematadas por R$ 255 mil

31-10-2015 --- Competidor que trocou futebol por rodeio vence primeira no CRP
Quantos títulos você já ganhou? Eu ainda não ganhei nada não!
Esta foi a resposta de José Vitor Leme, de Ribas do Rio Pardo (MS), quando eu o entrevistei na noite chuvosa de 12 de outubro em Assis (SP).
O destino deixou que esta entrevista fosse publicada mais tarde e, agora a resposta seria: Fui campeão em Candido Mota (SP).
Aos 18 anos de idade, e menos de um ano de rodeio, ‘Vitinho’ como é chamado, luta pelo título de revelação do Circuito Rancho Primavera. Venceu a etapa de Candido Mota (SP).
Filho de tropeiro, Antônio Batista, que também foi competidor, Vitor logo começou a montar em bezerro.
Mas, logo parou e tentou seguir outros rumos. Ele foi jogador de futebol por um tempo, chegou a atuar em times como jogou no sub 19 de times como XV de Piracicaba e Goiás.
- Eu acredito que até seja mais lucrativo, mas quando completei 18 anos resolvi entrar no rodeio – Responde Vitor sobre qual esporte daria mais dinheiro.
Seu primeiro evento foi recentemente, em dezembro de 2014, na Rochedo (MS). Venceu seu primeiro touro, mas, não conseguiu ser finalista.
Pelo CRP, dois seis eventos (Até Candido Motta) ele foi finalista em quatro, sendo campeão no último.
- É a realização de um sonho estar aqui, sempre assisti e acompanhei pela internet, queria muito montar nesses touros. Não tem alegria maior que um desse caras que a gente via pela internet e hoje eles nos chamam pelo nome – Disse Vitor que se inspira em Keny Roger.
- Um touro que tenho vontade de montar é o Exclusivo da Cia Califórnia, e outro que gosto de ver pular mas, não tenho vontade de montar é o Boca Quente da Cia 3B – Respondeu sobre touros da Associação TOP10
- Com toda certeza, tenho muito aprender, cheguei até aqui por dedicação, e Deus tem me ajudado demais. Falar que aprendi montar em touros, não aprendi, tenho muito conhecimento a adquirir – Reponde sobre se é um competidor ainda imaturo.
- Corro, jogo bola, faço corridas da areia, faço exercícios para tentar sempre melhorar – Responde sobre sua rotina de trabalho.
José Vitor é mais uma daqueles que teve e estava pronto para uma oportunidade no Circuito Rancho Primavera. Com a vitória em Candido Mota, ele sai da zona do perigo do ranking. Ele estava na 31ª posição antes do título e fica em uma posição mais confortável.
SOBRE O CIRCUITO RANCHO PRIMAVERA

O Circuito Rancho Primavera foi criado para qualificar os eventos já realizados pelo ex-tropeiro, comentarista e organizador de rodeios Rogério Paitl.
O CRP realiza aproximadamente trinta etapas anualmente em diferentes estados.
Participam do CRP profissionais, competidores e boiadas de alto nível técnico, realizando na arena um espetáculo a parte de montarias.
O Circuito Rancho Primavera possui uma plástica diferenciada, é organizado, com pontualidade contratando sempre os melhores profissionais de rodeio.
O circuito possui estrutura completa para seu evento com arquibancadas, camarotes, arena, banheiros químicos, geradores, etc.
A competição é um dos destaques do CRP já que, o campeão da temporada receberá a quantia de R$100,00 reais. A melhor boiadas um carro zero km. O melhor touro uma moto zero km. E ainda o campeão da final realizada em Quintana (SP) receberá um automóvel zero km.
A nossa intenção é sempre valorizar o profissional refletindo na valorização do seu evento.
Saiba mais: www.circuitoranchoprimavera.com.br
Foto: Ricardo Mariotto
Por Eugênio José – MTB: 67.231/SP
contato@eugeniojose.com.br

30-10-2015 --- Copa Nacional de Cross Country


A Copa Nacional de Cross Country é uma das diversas atrações da 34ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe, que ocorrerá entre os dias 18 e 22 de novembro, no Helvetia Riding Center, em Indaiatuba (SP). A Copa será realizada pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Árabe e a ABHIR (Associação Brasileira dos Cavaleiros de Hipismo Rural) e mostrará a força do Cavalo Árabe em provas montadas e suas múltiplas habilidades em relação às provas hípicas.

“É uma prova bastante dinâmica, que tem por objetivo vencer obstáculos fixos, em determinado percurso e tempo, estimulando o Cavalo Árabe a demonstrar suas habilidades nas provas montadas. Esse tipo de competição é bastante disputada no Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul e atrai cada vez mais competidores”, informa Germano Gândara, diretor de Salto da ABHIR.

Germano exalta a Exposição Nacional do Cavalo Árabe e sua importância para a raça. ‘’A Nacional é o ponto alto do criador. Todos sonham em participar dessa competição e ter cavalos premiados”, finaliza Germano.

Mais informações sobre a 34ª Exposição Nacional do Cavalo Árabe: www.abcca.com.br

30-10-2015 --- vaquejada

29-10-2015 --- A linhagem de Apartação
A linhagem de Apartação fascina por produzir cavalos inigualáveis em habilidade atlética, inteligência, vontade de trabalhar e resistência.

No inicio garanhões versáteis, que produziam corrida, conformação e trabalho, dominaram a criação. THREE BARS, LEO e KING marcaram época e até hoje são encontrados nos pedigrees de todos os Quarto-de-Milhas.

Com o passar do tempo os cavalos começaram a se especializar nas modalidades. Nos anos 1940 e 50, ROYAL KING, POCO BUENO, KING’S PISTOL(todos filhos de KING), JESSIE JAMES, CHICKASHA MIKE e CUTTER BILL produziram Campeões de Apartação e ate hoje aparecem nos pedigrees.

Mas foi DOC BAR, neto de THREE BARS, que transformou a Apartação para sempre. A maior parte do seu sucesso foi obtida com éguas POCO TIVIO (neto de KING). O melhor filho de DOC BAR, DOC O’LENA tem como mãe POCO LENA, considerada recentemente a melhor égua de Apartação de todos os tempos e irmã própria de POCO TIVIO.

PEPPY SAN e MR SAN PEPPY, dois irmãos próprios, netos de LEO em égua de sangue King Ranch, foram a natural combinação com DOC BAR. MR SAN PEPPY produziu PEPPY SAN BADGER. PEPPY SAN foi um grande avô materno. Seu neto mais famoso: SMART LITTLE LENA (melhor filho de DOC O’LENA).

A ultima linhagem veio com dois filhos de JEWEL LEO’S BARS (neto de THREE BARS via SUGAR BARS, e de LEO via mãe) em égua REY JAY (King Ranch): FRECKLES PLAYBOY e COLONEL FRECKLES.

Entre todas as linhagens, a mais dominante é a do DOC BAR, que aparece 1,2,3 ou mais vezes, em todos os pedigrees dos animais modernos de Apartação.

29-10-2015 --- Fábio Pinto da Costa é o novo presidente da ABQM
Fábio Pinto da Costa é o novo presidente da ABQM. O empresário, que cria e importa animais da raça há mais de 30 anos, encabeçou uma chapa única e venceu o pleito com 94,9% dos votos válidos. A mesa apurou 634 votos, sendo 600 através de correspondência, e destes, 456 válidos, além de 34 votos de associados que estiveram no local de votação. Para saber mais sobre os eleitos, agendar entrevistas e solicitar outras fotos, entre em contato. Informações também estão disponíveis no www.abqm.com.br. Confira!

Novo presidente da ABQM toma posse em São Paulo (SP)

Gestão será pautada pela busca de uma associação mais moderna, ágil e que atenda com eficácia as necessidades dos quartistas.

Fábio Pinto da Costa é o novo presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM). O empresário, que cria e importa animais da raça há mais de 30 anos, encabeçou uma chapa única e venceu o pleito com 94,9% dos votos válidos. Para um mandato de dois anos, também foram escolhidos novos vice-presidentes e membros do Conselho Fiscal. 20 candidatos ao Conselho de Administração completaram o quadro de 38 membros para o período de 2015 a 2019. A votação ocorreu na terça-feira (27/10), durante Assembleia Geral.

“Daremos sequência à revolução iniciada há seis anos pelo Paulo Farha, presidente por duas gestões, e pelo Marcelo Ferreira, o Lô, que deixa a direção. Com o apoio de todos, seguiremos construindo uma ABQM cada vez melhor, moderna, organizada, ágil e que atenda com eficácia as necessidades de todos os quartistas”, ressaltou o presidente, que ainda pretende ampliar os investimentos nos eventos da raça e no atendimento aos associados. “Em breve, estaremos anunciando novas ideias e novos projetos”, enfatizou.

A votação

Em auditório do Hotel Transamérica Higienópolis, em São Paulo (SP), o então presidente, Marcelo Ferreira, abriu os trabalhos da votação. Paulo Luciano Pellin presidiu a mesa. Na pauta constavam os seguintes itens: Discussão e aprovação do Balanço referente ao Exercício Social do período de 1º de janeiro a 31 de agosto de 2015; Eleição da Diretoria Executiva, representada pela chapa única “Renovação com Unidade”, e do Conselho Fiscal para o biênio 2015/2017; Eleição dos membros do Conselho de Administração; além de Assuntos Gerais.

Confira aqui a lista completa dos eleitos

A mesa apurou 634 votos, sendo 600 através de correspondência, e destes, 456 válidos, além de 34 votos de associados que estiveram no local de votação. A chapa única “Renovação com Unidade” recebeu 433 votos, representando 94,95% da preferência dos votantes. Ainda foram contabilizados 18 votos nulos (3,94%) e cinco em branco (1%). A corrida só ficou acirrada na escolha dos 20 novos membros do Conselho de Administração. Ao término da apuração, o presidente da mesa empossou a Diretoria Executiva eleita para o biênio 2015/2017.

Fotos: Fábio Cabrera/ABQM

Abraço,

Jean Philippe Vasconcelos
TEXTO COMUNICAÇÃO CORPORATIVA
Telefones: (+55) 11 3039-4100 3039- 4110
Celulares: 19 99875-8560 98100-8211
Skype: jean.philippe1109
Site: www.textoassessoria.com.br
Facebook: www.facebook.com/textoassessoria
Acompanhe a Texto no Twitter

29-10-2015 --- Curso de 03 Tambores

28-10-2015 --- Mundial NBHA 2015 na Georgia - EUA
Começou o Mundial da NBHA nos EUA

O maior evento da modalidade de Três Tambores do Mundo, começou dia 25 e termina no dia 31 de outubro.
Disputado na cidade de Perry, Georgia, o mundial da NBHA atrai competidores do mundo inteiro em busca do titulo de Campeão Mundial.
O Brasil esta bem representado nesse evento com dois dos melhores competidores da atualidade, Marcos Monzinho e Edson Francisco, ambos acompanhados pelo presidente da NBHA Brazil Marcelo Delchiaro
Os dois competidores foram selecionados através dos Distritos NBHA São Paulo (Monzinho) e NBHA Paraná (Edson Francisco).
A NBHA Brazil através de seus eventos e distritos proporciona aos competidores da modalidade Três Tambores a oportunidade de disputarem provas internacionais, bancando todos os custos da viagem.
Acompanhe no link abaixo ao vivo as provas e toça pelos brasileiros.
http://www.barrelhorsenews.com/index.php/bhn-webca...

28-10-2015 --- O Laço de Bezerro
O Laço de Bezerro
ORIGEM

A modalidade Laço de Bezerro é um esporte que teve sua origem nos Estados Unidos da América, suas raízes são oriundas do trabalho diário dos fazendeiros na lida com o gado de reprodução, cujas vacas mães ficam soltas no pasto criando suas crias ao pé.

Na atividade diária do vaqueiro ele tem como obrigação diária, curar, mochar, castrar, marcar, os bezerros que estão ao pé da vaca, cada atividade desta ao seu tempo, de acordo com a idade da cria. Para isso, o trabalho é feito a cavalo, animal este que o vaqueiro utiliza para apartar, perseguir e laçar o animal que será trabalhado.

Após ter o animal laçado, o vaqueiro desce do cavalo derruba e amarra as patas do animal a fim de tê-lo imobilizado e pronto para receber os tratamentos necessários.
Os rancheiros orgulhavam-se da habilidade e rapidez com que laçavam e amarravam os bezerros e logo este trabalho se tornou uma competição informal nas fazendas. Com o tempo se transformou em um evento cronometrado.

Importante ressaltar que hoje em dia este trabalho ainda é fundamental e amplamente executado nas fazendas de criação, principalmente na pecuária de corte, inclusive, obviamente no Brasil, que é um dos maiores produtores de carne bovina do mundo, sendo a maior parte desta criação extensiva, onde os animais ficam dispersos em vastas áreas de pastagem e são socorridos no próprio local em que são encontrados.

Este manejo é essencial para a boa qualidade do produto final consumido por nós nos supermercados. Muito tempo se passou desde o velho oeste americano, porém, o manejo e as técnicas inerentes a manutenção e prevenção da saúde dos animais continuam praticamente as mesmas.

28-10-2015 --- Brasileiros se destacam entre os melhores do mundo na WNFR 2015
Em 2015 o animal que ganhou o Prêmio de cavalo do ano AQHA/PRCA acompanhou nosso Marcos Alan Costa para a sua primeira qualificação WNFR, brilhando entre os 15 melhores do mundo no Laço de Bezerro. A égua , Sweet as Time "Flea" ou "Pulga" para nós brasileiros é de propriedade do empresário Renato Garcia Antunes do Rio de Janeiro, e também é montada ocasionalmente pelo campeão mundial de 2008 Stran Smith, mentor do Marquinhos.







"Flea" é uma égua alazã de 2007 por Popular Resortfigure (Pop Superhorse) em Smartime Bertie por Dryin Time, criada por Mike Denney de Edmond , Oklahoma



Esse ano teremos 2 laçadores presentes nas finais da WNFR, Marcos Alan Costa do Tie-Down Roping se juntando a Junior Nogueira, o popular "Testinha" nos representando como Pezeiro no Team Roping

26-10-2015 --- Estudante de agronomia divide o tempo entre faculdade e rodeio
O competidor João Pedro Rocha, representa a cidade de Assis, estado de São Paulo. Aos 22 anos de idade, filho de competidor de montarias em touros, aposentado, seu caminho até a arena foi quase que natural.
Iniciou como muitos montando em bezerros e chegou ao rodeio aos 18 anos de idade. Hoje é um dos competidores ranqueado do Circuito Rancho Primavera.

Seu primeiro rodeio profissional foi em Presidente Bernardes (SP), no primeiro ano montou em apenas três rodeio, mas foi finalista em dois, incluindo no primeiro.

Estudante de Agronomia, João concilia Faculdade e rodeio.

– A maioria dos rodeios é perto de casa, as vezes quando é longe perco aula, mas tento fazer o máximo para encaixar as duas coisas – Explica João que confessa ter entrado na faculdade por vontade dos pais.

Em 2013, conquistou seu primeiro título profissional em Jaboticabal (SP), depois veio Terra Roxa no Paraná e Fartura (SP) este ano, na quarta etapa do Circuito Rancho Primavera, desde então, João começou acompanha o circuito.

Não foi em todas as etapas, porque em Maracaí (SP), rasgou o musculo da virilha, contusão comum entre competidores. Mas, já está de volta.

Hoje ele ocupa a 23ª posição no ranking do Circuito Rancho Primavera. Fiz a entrevista com João em Assis, o recebi na tarde de sábado dia 10 de outubro, durante a FICAR – Feira e falamos entre tantos assuntos, sobre a pressão de competir em casa.

– Eu quero ser um peão bem-sucedido no rodeio, mas hoje eu entendo que os estudos são necessários para uma garantia caso eu não consiga sucesso no rodeio – Explica

A FICAR ficou doze anos em acontecer e junto com ela o rodeio, João era muito garoto ne época.

– Para te falar a verdade nem lembro do rodeio, lembro que ia com meu pai Darci Rocha” Fala ele sobre a FICAR.

Em sua primeira vez montando em casa (ano passado 2014) João não caiu de nenhum touro, foi finalista e ficou em terceiro lugar.

Seu pai acompanhou ele naquela ocasião, não pode estar todos os dias, mas ligava a todo momento.

“Meu pai é meu é meu maior incentivador, ele conversa comigo, eu mostro vídeos dos touros, e ele me ajuda muito” Fala sobre seu pai que quando montou, ganhou oito títulos de campeão.

Sobre competir em casa ele não disse que não se intimida. “Eu tento me comportar como se estivesse em outro rodeio, mas existe sim a aquela responsabilidade social, já que muitos amigos vão lá me ver, parentes, etc.”

Sobre seu futuro ele fala que precisa melhorar. “Hoje eu monto, estudo, mas não consigo ainda sobreviver só do dinheiro da montaria. Este é meu sonho, e poder ser um competidor mais qualificado e renomado e poder chegar onde todo cowboy quer chegar que é aos EUA” Explica ele que se prepara semanalmente montando em seus próprios touros e em amigos na cidade de Presidente Prudente (SP).

Por: Eugênio José

Jornalista / MTB: 67.231/SP

26-10-2015 --- Renato Nunes dá adeus as montarias em touros!
No último sábado(24) na Built Ford Tough World Finals, Renato Nunes, que foi campeão mundial em 2010, anunciou sua aposentadoria.


Antes de anunciar sua aposentadoria, Nunes pensou em dar apenas uma pausa no próximo ano 2016 e voltar com tudo em 2017, porém em uma entrevista o atleta confirmou que não pretende voltar as arenas.

“Eu estava com medo de ficar em casa por alguns meses e depois descobrir que quero voltar”, disse Nunes. “Agora, eu tenho quase certeza que eu não vou voltar, porque eu estou muito feliz de nunca ter me machucado e de ter feito a minha parte.”

O atleta brasileiro decidiu não montar na tarde de domingo dia(25) e dar a oportunidade a outro cowboy poder montar no evento, já que ele tem tido a chance de atuar por lá nos últimos 10 anos.

“Eu já tinha tido quatro oportunidades de ganhar dinheiro aqui”, disse Nunes. “A alternativa de poder ganhar dinheiro está aqui. Outros cowboys estão olhando para o dinheiro, eu quis dar uma oportunidade para eles também”.

Quem substituiu o brasileiro foi Thad Newell.

Os atletas que acompanharam Nunes comentaram sobre sua “aposentadoria”.

Guilherme Marchi: “Vamos sentir falta dele. Ele era um daqueles caras que lutaram comigo e Palermo todo o tempo para ganhar. Ele provou para si mesmo o quão bom ele é. Ele venceu a final e o título em 2010. Ele alcançou o sonho americano”.

J.B. Mauney: “Esta decisão veio do nada. Eu gosto do Renato. Ele fez um monte de coisas que muita gente não podia fazer, a maneira como ele monta e o fato de ser um dos atletas que estava sempre no topo me impressiona”.

Valdiron de Oliveira: “Eu vou sentir a falta Renato, porque ele é um cara bom. Ele foi bom para nós o tempo todo. Ele nos incentivou o tempo todo, todos os caras vão sentir falta dele. Ele estava montando bem, mas ele sabe que o seu sonho está completo”.

Fonte: PBR USA

26-10-2015 --- Filho de cowboy, cowboyzinho é!

No Brasil, as crianças tem a oportunidade de entrar na arena e disputar as montarias em carneiros, o que já se tornou obrigatório em muitos rodeios por ai, está é a chance de se inserir o cowboyzinho na cultura sertaneja.

Nos EUA, não é muito diferente os atletas mirins também montam, porém, não são em pequenos carneiros mas sim em Mini-touros, na Fan Zone South Point.

Neste ano estavam presentes disputando a final por lá os brasileiros filhos de grandes e renomados atletas do mundo dos rodeios: Eduardo Alves, filho do Silvano Alves; Gabriel Vieira, filho do Wallace Vieira; João Crimber, filho do Paulo Crimber e a Renata Nunes, filha do Renato Nunes.

Os brasileiros estavam sendo muito bem representados por esses pequenos cowboys, na tarde de ontem o jovem atleta João Crimber, filho do ex-atleta Paulo Crimber, participou pela primeira vez de uma Final Mundial de Mini-touro realizada em Las Vegas.
João Crimber conquistou a 3ª posição do campeonato mundial em sua categoria Pee Wee.

26-10-2015 --- Cooper Davis é o Campeão de Las Vegas!
Os títulos de campeão mundial de 2015 e Rookie Of The Year 2015 foram conquistados antecipadamente pelos atletas J.B. Mauney e Kaique Pacheco, respectivamente, o que não estava definido ainda era o campeão da etapa da Final Mundial de Las Vegas.



Pela quarta vez um candidato ao título de atleta revelação conquistou a fivela de campeão da etapa de Las Vegas. Cooper Davis tornou-se campeão depois de somar 350,25 pontos na etapa. Por estar com uma montaria a mais que os demais competidores, Cooper foi campeão da etapa mesmo caindo de seu touro na final David's Dream. O competidor terminou a temporada 2015 da PBR na 11ª posição, no total Cooper faturou na etapa de Las Vegas US$292.500,00 dólares.



Mesmo não participando do 5° round e da final, J.B. Mauney foi o vice-campeão da etapa de Las Vegas com 270,25 pontos. O atual campeão mundial de 2015 não participou dos últimos round devido um entorse que sofreu na articulação esternoclavicular no 4° round. J.B. foi o único atleta a ganhar 2 rounds com notas acima de 90 pontos.



O canadense Tanner Byrne ficou com a 3ª posição da etapa ao totalizar 261 pontos e faturou US$ 105.000. O brasileiro Eduardo Aparecido conquistou a 4ª posição do evento ao somar 251 pontos. Eduardo foi o único atleta a parar na disputa final, só no domingo ele faturou 2 fivelas: uma de melhor nota do 5° round e a outra de melhor nota da final. No total Eduardo faturou US$ 173,500 e terminou na 11ª posição do mundial. Outro brasileiro que teve uma boa classificação na etapa foi Fabiano Vieira que ficou em 5° lugar com 258,50 pontos e levou para casa US$ 70.000.



Com uma nota individual de 47,25 pontos o touro campeão mundial da PBR 2015 foi o animal Sweet Pro's Long John, de propriedade D&H Cattle Co.



Quem anunciou sua aposentadoria durante o 4° round da Final Mundial foi o campeão mundial de 2010, Renato Nunes. O brasileiro ingressou na PBR no ano de 2005. Renato possui uma das maiores notas da história da PBR 95,75 pontos, foi no ano de 2008 a bordo do touro Chicken on a Chain que Renato conquistou essa incrível nota. Por 10 vezes Renato foi finalista mundial da PBR. Com certeza os fãs sentirão falta desse grande competidor.

Primeiros colocados da etapa da Final Mundial de Las Vegas



(Round 1 - Round 2 - Round 3 - Round4 - Round 5 - Round 6 - Somatória de pontos da etapa - Pontos no ranking)



1. Cooper Davis - 89 - 88 - 87.5 - 0 - 85.75 - 0 - 350.25 - 1300 pontos



2. J.B. Mauney - 91 - 0 - 86.5 - 92.75 - 0 - 0 - 270.25 - 1000 pontos



3. Tanner Byrne - 0 - 88.25 - 86.75 - 0 - 86 - 0 - 261.00 - 680 pontos



4. Eduardo Aparecido - 0 - 0 - 0 - 88.5 - 88.75 - 73.75 - 251.00 - 610 pontos



5. Fabiano Vieira - 86.75 - 0 - 84.25 - 87.5 - 0 - 0 - 258.50 - 420 pontos



6. Silvano Alves - 0 - 87.25 - 89 - 0 - 0 - 0 - 176.25 - 290 pontos



7. Bonner Bolton - 73.25 - 90.5 - 86.25 - 0 - 0 - 0 - 250.00 - 265 pontos



8. Kaique Pacheco - 0 - 81.75 - 0 - 88 - 85 - 0 - 254.75 - 240 pontos



9. Matt Triplett - 0 - 0 - 88 - 87.25 - 0 - 0 - 175.25 - 135 pontos



10. Ben Jones - 0 - 0 - 0 - 89.5 - 0 - 0 - 89.50 - 130 pontos



Os 15 primeiros colocados do ranking mundial



(Eventos que participou, Campeão, Top 5, Pontos no ranking, Total de dinheiro ganho)



1. J.B. Mauney, 31, 5, 15, 6.105,00 - $1.540.942,49



2. Kaique Pacheco, 57, 11, 19, 4.022,50 - $420.721,19



3. João Ricardo Vieira, 44, 3, 13, 3.800,00 - $559.705,80



4. Fabiano Vieira, 42, 2, 13, 3.192,50 - $280.900,22



5. Matt Triplett, 44, 3, 13, 3.067,50 - $225.080,13



6. Cooper Davis, 44, 2, 14, 2,975.00, $420.121,58



7. J.W. Harris, 35, 3, 8, 2.857,50 - $184.718,33



8. Tanner Byrne, 49, 3, 22, 2.462,50 - $230.908,57



9. Stetson Lawrence, 43, 1, 11, 2.231,25 - $129.093,46



10. Nathan Schaper, 44, 2, 10, 2.170,00 - $129.364,07



11. Eduardo Aparecido, 39, 2, 9, 2.080,00 - $273.938,28



12. Silvano Alves, 32, 3, 10, 2.018,33 - $284.416,22



13. Valdiron de Oliveira, 40, 1, 11, 1.980,83, $130.045,31



14. Gage Gay, 50, 5, 10, 1.910,00 - $199.731,22



15. Cody Nance, 60, 3, 17, 1.895,00 - $149.553,23

26-10-2015 --- EXAMES INDICAM QUE GENETIC JUMP JAMAIS DEVERIA TER SIDO INTERDITADA



A equipe da CENTRAL DE REPRODUÇÃO GENETIC JUMP, por meio desta, gostaria de comunicar que finalmente o resultado do exame definitivo do cavalo suspeito para mormo foi NEGATIVO.

Este resultado somente confirma nossa suspeita de que o primeiro exame laboratorial foi um “falso positivo” e que NUNCA tivemos a doença aqui na propriedade.

Com tal exame a Genetic Jump foi desinterditada no mesmo momento, estando então, aptos a receber e liberar animais.

Seguiremos com toda a seriedade de costume nos protocolos de entrada e saída de animais, como a exigência dos exames negativos de AIE e Mormo, além da Guia de Trânsito Animal (GTA).

Infelizmente, ficamos interditados por um longo período o que nos causou prejuízos financeiro e moral incalculáveis. Desta forma, gostaríamos de salientar que toda esta demora foi causada, única e exclusivamente, por conta da leniência do Ministério da Agricultura.

Segue abaixo o documento relativo à liberação assim como o exame negativo do cavalo suspeito.

AUTO DE DESINTERDIÇÃO
EXAME NEGATIVO

Em caso de dúvidas ou quaisquer outras informações, estamos à disposição:

Dr. Mário Duarte (15) 7835-8809 ou mario@geneticjump.com.br
Dra. Marília Pastorello (15) 7835-8808 ou marilia@geneticjump.com.br

26-10-2015 --- IPISMO - YURI MANSUR FALA SOBRE SEUS NOVOS PROJETOS VISANDO RIO 2016

Depois de ter vindo ao Brasil para prestigiar o concurso internacional Indoor da Sociedade Hípica Paulista, na semana passada, o cavaleiro top, Yuri Mansur que está radicado na Bélgica há mais de dois anos, conta seus novos projetos no esporte.







Gostaria que falasse como está a sua campanha esportiva no circuito europeu?



A minha campanha Européia esta em uma boa evolução. Claro que tenho muito a evoluir e a conquistar, mas em um ano e meio já conquistei resultados bem expressivos, já ganhei Grande Prêmio e Copa das Nações. Como também já fiz zero e zero em Copa das Nações da super liga e, zero em final de Copa do Mundo. Nesse ano ganhei por volta de 12 provas internacionais, tudo isso com vários cavalos diferentes e contando apenas com o próprio esforço.



Com quantos animais hoje você conta para poder participar dos grandes eventos internacionais?



No momento vou pela primeira vez contar com um time de cavalos. Terei seis cavalos que podem participar de internacionais com boa competitividade.



Você acabou de passar o Corneto K para a montada do cavaleiro, Álvaro Afonso de Miranda Neto, o Doda que falou que é o cavalo da vida dele, com grandes chances de medalha para o Rio 2016 e, você como vai ficar em relação aos seus projetos olímpicos?



Estou contente de saber que um cavalo de tanta qualidade que tenha ingressado no alto nível do esporte comigo, que já fez zero em Global Tour que já tenha ganhado Grande Prêmio, possa realizar o maior sonho que é integrar a equipe olímpica brasileira, e se ele cooperar para uma medalha olímpica, estarei ainda mais feliz!!!



Quanto ao meu projeto olímpico, ele segue vivo, mesmo porque encontrei duas montadas de muito bom nível, sempre encontrei um substituto melhor para o desenvolvimento esportivo, Vip Chico, Amor, First, Cornetto, ainda é muito cedo para dizer que acertei, mas com trabalho, posso ao menos, me manter dentro do nível que estou quanto a isso não tenho nenhuma dúvida.



Alem disso não serei o único a começar o processo de adaptação e conjunto no final do ano, então, apesar do atraso ainda tenho muita fé.



O Centro de Treinamento Quality Horse no Brasil, no Estado de São Paulo, em Cotia, sempre foi referencia na arte eqüestre e na formação de cavalos atletas, como fica na sua ausência?



O QH já tem vida própria. Passou por muitos desafios e formatos , hoje estamos nos reencontrando , trouxemos o Juninho de volta que mais que ninguém me ajudou desde o inicio e conhece nossa filosofia de verdade, alem dele fizemos uma parceria com outro super cavaleiro, o Fabio Sarti e, como homem de frente meu irmão Igor Mansur assumiu tanto a administração quanto a parte de venda. Nosso objetivo alem da venda também será na formação de cavalos jovens e treinamento de cavaleiros de modo geral.



Tradicionalmente realiza clínicas no Brasil e no exterior, você tem previsão das suas próximas clínicas?



Eu estou organizando uma clínica no Brasil e uma em Wellington, devo divulgar a data nos próximos dias.



Qual seria o seu conselho para os jovens que estão começando a competir e gostariam de um dia chegar onde você está, com reconhecimento internacional no esporte, pelo seu próprio esforço?



Crer muito em si e no seu sonho, e saber que quanto mais difícil e doloroso for o processo, mais forte e bem preparado você estará!

15-10-2015 --- Conheça os competidores classificados para Final Mundial de 2015
Pelo 22º ano consecutivo, os melhores competidores e os touros mais temidos do mundo retornam à Las Vegas, para o evento de montarias em touros mais rico do planeta, a Final Mundial de 2015, que acontece entre 21 e 25 de outubro no Thomas & Mack Center, com uma premiação total de 2,3 milhões de dólares.

WEBUSA
Foto: Andy Watson
Classificar-se para o final desta temporada é um feito incrível e as vezes até o sonho de uma vida toda para alguns atletas. Este ano, 40 competidores conseguiram seu lugar:

J.B. Mauney – (Mooresville, North Carolina)
Joao Ricardo Vieira – (Itatinga, Brasil)
Kaique Pacheco – (Itatiba, Brasil)
Matt Triplett – (Columbia Falls, Montana)
J.W. Harris – (May, Texas)
Fabiano Vieira – (Perola, Brasil)
Nathan Schaper – (Grassy Butte, North Dakota)
Stetson Lawrence – (Trenton, North Dakota)
Valdiron de Oliveira – (Aparecido do Goiania, Brasil)
Guilherme Marchi – (Leme, Brasil)
Cody Nance – (Paris, Tennessee)
Gage Gay – (Staley, North Carolina)
Tanner Byrne – (Prince Albert, Saskatchewan)
Reese Cates – (Monticello, Arkansas)
Silvano Alves – (Pilar do Sul, Brasil)
Cooper Davis – (Jasper, Texas)
Mike Lee – (Decatur, Texas)
Mason Lowe – (Exeter, Missouri)
Shane Proctor – (Mooresville, North Carolina)
Eduardo Aparecido – (Gouvelandia, Brasil)
Ben Jones – (Goulburn, Australia)
Robson Aragao – (Sergipe, Brasil)
Rubens Barbosa – (Iaciara, Brasil)
Renato Nunes – (Buritama, Brasil)
Stormy Wing – (Dalhart, Texas)
Aaron Roy – (Asquith, Saskatchewan)
Ryan Dirteater – (Hulbert, Oklahoma)
Kasey Hayes – (Liberal, Kansas)
Chase Outlaw – (Hamburg, Arkansas)
Brady Sims – (Holt, Missouri)
Robson Palermo – (Rio Branco, Brasil)
Alexandre Cardozo – (Indaiatuba, Brasil)
Bonner Bolton – (Odessa, Texas)
Douglas Duncan – (Alvin, Texas)
Lachlan Richardson – (Gesford, Australia)

Juntando-se a estes 35 competidores em Las Vegas, estarão os 5 classificados através do ranking do Velocity Tour.

Neil Holmes (Houston, Texas), Derek Kolbaba (Walla Walla, Washington) e Luis Blanco (Icanga, Brasil) classificaram como o Top 3 do evento final do Velocity, enquanto Justin Paton (Nebo, Australia) foi o melhore competidor internacional. Devido ao Top 3 do campeonato Velocity Tour estar classificados pelo BFTS, Michael Lane (Tazewell, Virginia) ganhou a quinta vaga para a final mundial.

Do outro lado da disputa estão os melhores touros da temporada 2015. Todo o desempenho durante o ano é zerado, e apenas as notas recebidas em Las Vegas é que valem para a disputa do melhor touro ano, que tem como premiação 50 mil dólares.

Sete dos melhores touros desta temporada irão concorrer ao título: Roy (Julio Moreno Bucking Bulls), Jared Allen’s Air Time (Jarred Allen’s Pro Bull Team), Sweet Pro’s Long John (D&H Cattle Co.), Bruiser (D&H Cattle Co.), Stone Sober (D&H Cattle Co.) Smooth Operator (Dakota Rodeo-Berger/Struve) e Jeremiah (Square Up-Smets/Dodson).

Quem irá proteger os competidores a cada 8 segundos são os salva-vidas Shorty Gotham, Frank Newsom, Jesse Byrne e Cody Webster. Os melhores 35 competidores votaram e estes foram os salva-vidas escolhidos por eles.

Também selecionados pelos competidores, os juízes que irão avaliar as montarias são Allan Jordan, Lane Foltyn, Royd Doyal e Shawn Ramirez. Jeff Shearer irá trabalhar como juiz de revisão.

Com uma premiação total de 2,3 milhões de dólares, a Final Mundial ainda inclui o prêmio de 1 milhão do Campeão Mundial, que ainda recebe a tão almejada fivela de campeão.

Cada competidor enfrentar um touro por noite, entre os round 1 a 5, de quarta-feira até domingo. As notas dos 5 dias serão combinadas, e o Top 15 avança para a disputa final logo em seguida do round 5, no domingo, 25 de outubro. O competidor com o maior número de pontos é o campeão do evento e leva pra casa 250 mil dólares.

15/10/2015 --- Atletas brasileiros tem visto negado e perdem a oportunidade de montar nos EUA. PBR BRASIL 14/10/2015 - Sem comentários


Este é o caso de 5 atletas brasileiros Dener Barbosa, Francis Gustavo Dezembro, Cláudio Marcelino, Edmilson Gonçalves e Luciano Henrique de Castro, que é o atual campeão brasileiro pela PBR.
Os cowboys iriam para os EUA disputar para competir em eventos da PBR. Luciano Henrique de Castro, atual campeão nacional de montarias em touros, iria disputar o campeonato BlueDEF Velocity Tour realizado no último final de semana, em busca de uma vaga na Final em Las Vegas. O brasileiro competiria com atletas canadenses, mexicano e australiano disputando apenas uma vaga para a final mundial. Pela primeira um campeão brasileiro não teria vaga garantida em Las Vegas.
Os demais competidores iriam até Santo Antonio no Texas, disputar outro evento da PBR, comentou Dener Barbosa.
A corrida pelo visto
Os atletas seguiram até São Paulo, para tirar o visto americano porém por duas vezes ele foi negado. Na primeira tentativa os brasileiro levaram todos os documentos necessários e mesmo assim tiveram exito. Segundo Dener, o Consul disse que as justificativas dos competidores não comprovavam vínculos suficientes com o Brasil.
Na semana seguinte os atletas tiveram como apoio uma carta de recomendação redigida por um dos Diretores da PBR USA, na qual constava que os cowboys iriam disputar as etapas do campeonato Americano. Nesta tentativa a própria PBR Brasil agendou e arcou com as despesas de viagem dos atletas. E mesmo assim o tão sonhado visto foi negado mais uma vez.
O sonho
“Apesar de ficar chateado e ter tentado por duas vezes em vão, ainda não desisti do sonho de ir montar nos EUA. No começo do ano que vem vou tentar novamente tirar o visto”, disse Dener Barbosa.
denergoiania
Foto de reprodução do facebook
Luciano Henrique de Casto, se manifestou por meio da rede social: ” Então galera não irei participar da grande Final em Las Vegas. Uma pelo motivo que eu não iria montar na Final direto , eu iria ter que participar da final do campeonato Velocity , tipo uma Divisão de acesso da PBR . Eu teria que ser classificado para mim poder ir , se eu não fosse classificado eu não iria. E outra pelo motivo de ter negado o visto 2 vezes , não só para mim , mas sim para os 5 competidores do Ranking .Portanto como eles negaram nosso visto , nem na Final do velocity eu pude participar , entao sendo assim não irei pra Las Vegas, Infelizmente !! Obrigada (o) á todos que torceram por mim , mas não vai ser dessa vez que irei competir la em Las vegas”.
lucianocampeaopbr
Foto: André Silva
A PBR por meio de sua assessoria de impressa se pronunciou apenas sobre o caso do atleta Luciano Henrique de Castro. Leia na integra a nota divulgada pela assessoria de impressa da PBR.
A PBR (Professional Bull Riders) esclarece que o competidor Luciano Henrique de Castro, campeão brasileiro da temporada 2015 do Monster Energy PBR, maior campeonato da modalidade no país, teve seu visto negado pelo Consulado americano por não se enquadrar nos requisitos exigidos pela Lei de Imigração, ficando assim, impossibilitado de disputar a etapa qualificatória para a final de Las Vegas, que ocorre de 21 a 25 de outubro. A direção da PBR Brasil seguiu todos os procedimentos para viabilizar a emissão do documento e lamenta muito essa ocorrência.
Segundo a Responsável pelo Departamento de Competições da PBR Brasil, Diuli Damasceno, em dez anos esta é a primeira vez em que um campeão brasileiro deixa de competir nos EUA por conta do visto. Ela, que esteve presente com os competidores para a segunda entrevista para o visto, acredita que o consulado Americano está mais rígido com relação a documentação.
Procurado pela Rodeio Magazine, despachantes especialistas sobre visto Americano dizem que crise econômica brasileira é um dos principais fatores para a diminuição de emissão de vistos a brasileiros.
Até o fechamento desta matéria tentamos contactar Luciano Henrique de Castro para maior esclarecimentos, mas não obtivemos sucesso.

15-10-2015 --- Você sabe o que são tropeiros e a sua importância?

Você sabe o que são tropeiros e a sua importância?
Quando olhamos para a tradição que o mundo country nos traz, muitas vezes não entendemos a ligação de alguns elementos ou então, acreditamos que tudo surgiu da tradição country. Mas na realidade não é bem assim. Tivemos muitas influências externas para termos hoje uma cultura caipira tão fortalecida.

Pra quem é frequentador de rodeios, sabe o que é um tropeiro, né?! Mas você sabe de onde surgiu esse termo? Sabe qual é a história por trás desse nome e qual a ligação dos tropeiros com a queima do alho e com o desenvolvimento do Brasil? Pois bem, quando não existiam carros, caminhões e alguns poucos cavalos para o transporte, toda a carga interna do Brasil era transportada a pé e nas costas de negros escravos e índios. Passado um tempo, deu-se a corrida por ouro e pedras preciosas em Minas Gerais. Todos queriam a fortuna, mas surgiu um problema. Como transportar essas quantidades de maneira mais rápida e eficaz? Eis que então surgiu a solução para esse problema tendo em vista que outros países já estavam utilizando alguns animais para o transporte de carga. No sul do Brasil havia manadas de burros e mulas que não estavam sendo utilizadas. Esses animais eram perfeitos para o trabalho: eram rápidos e de fácil adaptação à terrenos de difícil acesso. A partir daí, tivemos o início das tropas.
No geral, o Brasil tinha tropas de carga e de rebanho. Mas, para o nosso meio, vamos focar nas tropas de rebanho. Os animais eram rebanhados até o local a ser entregue e essa tradição percorreu até o mundo do rodeio. Logo no começo dos rodeios, os animais eram levados pelas tropas de rebanho e seguiam tradições que perduram até hoje como a queima do alho, comida típica dos tropeiros.
Com o passar dos anos, esse transporte foi modernizado e agilizado para atender a demanda de tantos rodeios que temos no país, bem como para dar cada vez mais conforto aos animais que são verdadeiras estrelas. Mas o nome perdurou e faz jus às companhias de rodeios. Os tropeiros são os responsáveis pelos animais e por dar toda a assistência que eles precisam. Um bom tropeiro está sempre preocupado com os seus animais. É claro que importa os pulos e como o animal se comporta na montaria, mas bem mais que isso, vale a saúde do animal e o conforto que ele tem. Os animais de rodeio recebem um tratamento VIP por parte dos seus donos, os tropeiros. Eles seguem uma dieta controlada e balanceada, tem uma rotina de descanso, de treino e claro, brilham como ninguém nas arenas de rodeio.

15/10/2015 --- HELLO SANCTOS E HOLSTEINER LIDERAM RANKINGS DA WBFSH


Foi divulgado neste terça-feira, 13, os rankings finais de CAVALOS DE SALTO e dos STUDBOOKS filiados a WBFSH, baseado nos resultados acumulados no período de 01/10/2014 a 30/09/2015.

HELLO SANCTOS (p. Quasimodo) lidera o ranking, seguido por ADMARA 2 (p. Padinus), CASALL ASK (p. Caretino), ARGENTO (p. Arko III) e CONRAD DE HUS (p. Con Air), atual número 5 do mundo. O cavalo BH mais bem rankeado é LANDPETER DO FEROLETO (p. Landritter) na 375º posição. RADIATOR JMEN II (p. Ritual Jmen) e XINDOCTRO MÉTODO (p. Indoctro) ocupam a 494ª e 626ª posições, respectivamente.



Importante frisar que, a partir deste ano, o nome do criador está destacado na lista dos principais cavalos do mundo.

Dentre os studbooks mais bem pontuados no período supra citado, destaque para o líder Holsteiner, KWPN (2º) e SBS (3º). O Studbook Brasileiro do Cavalo de Hipismo (SBBCH) ocupa a 24ª posição, de um total de 56 participantes. Em 2014 o SBBCH finalizou em 21ª e em 2013, na 22ª posição.

WBFSH RANKINGS